O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Marketing Mudanças e a Rede


Novo mundo = novas redes sociais = novo Marketing
Ou
Novas redes sociais = novo Marketing = novo mundo
Ou
Novo Marketing = novo mundo = novas redes sociais

Qual será o correto dessa equação?

Um novo mundo se constrói. E que mundo. Que loucura louca. E nisso tudo, como trabalhar o e NO Marketing? O velho morre, o novo é que vale ou o novo NOVO é valorizar o velho VELHO?

Por um Marketing mais transparente, verdadeiro e honesto. Veja isso: https://www.youtube.com/watch?v=vynwrySOwxs

Já nem é uma questão de ser necessário. É vital. Não tem volta. E isso, é uma delícia. Amooooo essa postura. Os que estão chegando, mostram isso.



Quanto ás lojas, acredito mais nos STORE TRUCKS ou STORE CONTAINNERS ou FASHION TRUCK do que nos shoppings, perdão: http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/Vacancia-pode-reduzir-ritmo-de-lancamentos-de-shoppings.aspx

Procura entender o que é omnichannel:


Dentre os motivos do marasmo dos shoppings centers, está a falta de praticidade e a segurança. E por isso, as lojas físicas terão de repensar sua razão de ser e alinhar um processo de produção que envolva compras on-line.

Vida on-demand e economia compartilhada reforçam isso, e muito. O que é on-demand? E economia compartilhada?

On-demand: Disponível, pronto para entrega, (produzido) conforme a demanda.

Economia Compartilhada: No coração da economia colaborativa estão empresas e projetos que surgiram a partir de variações do compartilhamento pessoa-para-pessoa (peer-to-peer), o chamado consumo colaborativo. Carros, alimentos, serviços, motos, moradia, informação, tecnologia, entre outros bens, podem ser compartilhados.

E as profissões que ainda não foram inventadas? E as profissões que não têm mais vez no mercado? Como ficará o Marketing? Bem, esqueça o tradicional. Esse tem os dias contados. Acostume-se (já deveria ter se acostumado) a isso.


Dias desses, vi um anúncio para uma vaga de “Diretor de Arte”, anunciando salário de R$ 1.500,00. HUM MIL E QUINHENTOS REAIS??? Sério???

E tudo isso, porque o mundo muda de acordo com as mudanças de pessoas. Veja mais isso: http://exame.abril.com.br/marketing/noticias/adolescentes-rebeldes-ameacam-gigantes-de-roupas-nos-eua

E as redes sociais, como ficam? As redes sociais não precisam competir, mas se completar. Sim.


“O sucesso do Snapchat entre os jovens pode significar que este tipo de linguagem é a preferida entre eles e a possibilidade de facilmente gravar sua rotina e do fato que o vídeo ficará no ar apenas 24 horas e depois vai sumir, os estimula a realmente compartilhar seus momentos não muito planejados sem medos e sem precisar estar bonitinho para aparecer. É diferente de usar um Instagram ou o Facebook, nos quais as fotos são mais planejadas, por exemplo”. Esse comentário foi retirado de um artigo da internet, e muito nos faz analisar. Pensar, no mínimo.

Minha opinião: Acho que o Facebook apenas deixa de ser algo individual para ser uma plataforma mais pública, onde você posta o que pensa e pode ser publicado, o socialmente aceitável. Nesse aspecto, ele poderia ser uma plataforma em parceria com Linkedin, por exemplo. Ele é quase um SITE PESSOAL, porque não dizer. Mas um site do que você quer que apareça, e não somente aquelas questões extremamente pessoais, onde você demonstra suas ideias e forma de analisar o mundo.

E cada vez mais, cuidado com quem você adiciona na SUA rede social, seja qual rede seja. Não vale “o que cair na rede, é peixe”, cuidado. Ou inspirada na imagem abaixo, lembre que nem sempre existirá um lindo lenhador, ou melhor, um príncipe encantado+forte+sarado+inteligente+querido+apaixonado para salvar você.



Com tudo isso, veja a rapidez com que as empresas de web/redes sociais precisam mudar: http://www.meioemensagem.com.br/home/midia/2016/06/30/o-impacto-da-mudanca-de-algoritmo-do-facebook.html


A revolução que o facebook faz no mundo é incrível. Ele praticamente é o mundo. Inclusive e especialmente nas empresas (e pensar que tem empresa que ainda enxerga rede social como inimiga), e ele influencia todo o mercado (de web) e todos os mercados (de tudo). O que é necessário é gerar uma educação focada no uso das redes sociais, que deixaram a muito tempo, de ser virtual. Elas são o mundo real. Clientes, fornecedores e todos stakeholders de sua empresa, estão lá.


Como sempre, essa mensagem se autodestruirá em... opa, isso não é Snapchat! Mas viver nesse mundo de mudanças, no Marketing, será cada vez mais, uma MISSÃO QUASE IMPOSSÍVEL. Oremos, colegas. Ou melhor, ATUALIZEMO-NOS.


Precisamos da rapidez dos olhos de lince com a candura dos olhos de gatinho.



Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email