O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Customer Lifetime Value: o cliente não é o rei



Já pensou se o cliente fosse realmente o rei? Ou pior, se ele tivesse (ou se permitíssemos que) sempre a razão?

Pois já falei outras vezes: cliente NÃO é o rei. Ele NÃO tem sempre razão. Esqueça isso, pessoa do passado. De volta do passado parte 666. Coisa do Demo. DEMORÔ para perceber.

E OK. Atendimento é muuuuito importante. Fato. Porém, precisamos tomar o nosso SIMANCOL diário ou deixar de ingerir o SEM NOÇÃO, que pode nos viciar.

As redes sociais estimulam isso: usuários que não buscam a cura para a SÍNDROME DA URGÊNCIA.


E “De novo, Teletubs”: o cliente não é o rei e nem sempre tem razão. Hello. Essa é uma visão do nem tão saudoso ANOS 80.


E OUTRA: Como se calcula o Customer Lifetime Value (Valor do cliente ao longo do tempo de relação com a empresa)? Analise:

  1. Tempo que ele é cliente
  2. Produtos que compra X Frequência
  3. Se ele costuma falar bem da marca ou mais reclama
  4. Se ele representa lucro efetivo (só quer desconto e brindes e ainda compra poucas vezes?)
  5. Qual o grau de fidelidade à marca?
  6. É difícil de trato, parece estabelecer sempre uma batalha de argumentações?


Amplie a quantidade de clientes BONS CLIENTES. O cliente precisa combinar com a empresa, precisa ter afinidades com a empresa.


Tipos de clientes que você deve dar de presente para o concorrente:
O Ignorante OU Brigão
O Cheio de si OU o The best OU Se acha
O Enrolado OU Sei lá entende
O Inseguro OU Amanhã eu volto
O De boas OU Está bom prá mim


E não esqueça: Se preciso for, DEMITA O CLIENTE. Cliente bom é cliente que quer o seu crescimento. Não basta ser da casa, tem que fazer pela casa.

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email