O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

terça-feira, 30 de junho de 2009

Cafajestes e dores emocionais



Existem muitos tipos de pessoas. De mulheres. De homens.

E as revistas femininas gostam disso, de classificar por gêneros. Certas ou erradas, no mínimo elas tem um norte, uma linha de raciocínio. E no mínimo por curiosidade, ou em salões de beleza/centros estéticos, a gente acaba lendo... no mínimo, prá ver se conhece alguém nesses perfis.

Esses dias, li uma matéria da Revista Marie Claire que tem "dicas" interessantes, não sei se reais ou não, mas interessantes: “Como reconhecer um cafa...jeste!” Pois é, e para não ser redundante e fazer um “serviço de utilidade pública”, deixo a matéria prá você mesmo (mesma) concluir.

Aqui, não defendo ou critico, apenas estou divulgando. Boa leitura, proveito, diversão e pior... associação com a vida real, ou ainda pior: a sua vida!

Veja:
http://revistamarieclaire.globo.com/Marieclaire/0,6993,EML1693747-1740,00.html

E prá se divertir:
http://manualdocafajestemoderno.blogspot.com/2007/12/os-dez-mandamentos-do-cafajeste-moderno.html

E tudo isso, entre outras coisas, pode gerar dores emocionais. Veja as dicas do dr. John Sarno (Êta... nome estranho, né?):

1 - Eu crio dores crônicas e outros sintomas físicos para não enfrentar a dor emocional.

2 - Tomar consciência disso (a cada dia, cada momento) é o primeiro passo para aliviar a dor crônica.

3 - Ao longo da vida fui enchendo meu reservatório inconsciente de mágoa, raiva, ressentimento, medo, insegurança, vergonha, alimentando uma dor emocional que a mente consciente evita enfrentar a qualquer preço, a ponto de fabricar “doenças”.

4 - Novos dissabores e estresses podem fazer esse reservatório transbordar.

5 - Eu posso mudar minha atitude diante da vida e parar de encher esse reservatório de mágoa.

6 - Aceitar a dor como algo natural e humano, em vez de lutar contra ela - ou anestesiá-la - permite que ela aos poucos diminua e vá embora.

7 - Não adianta tratar os sintomas fisicos com remédios, fisioterapias, cirurgias, clínicas da dor, porque minha mente vai continuar criando outros sintomas.

8 - Me aceitar como eu sou, me conhecer melhor, dividir com os outros minhas emoções mais profundas é o caminho. Psicoterapia ajuda mas não é indispensável.

9 - Boa alimentação, exercício vigoroso e assíduo, parar com hábitos autodestrutivos como o abuso de álcool, drogas, cigarro, escolher a saúde. Chega de doença.

10 - Ser grato por estar vivo, ajudar os outros no que for possível, pedir a Deus serenidade pra aceitar o que não posso mudar, e coragem para mudar o que posso.


Isso vale para tudo, galerinha!

domingo, 28 de junho de 2009

Administração sob Espasmo



As empresas são ás vezes (e muitas vezes), um verdadeiro show de humor. Já reparou quantas coisas esdrúxulas e surreais acontecem nelas? Vamos pensar em algumas?

1) Inimigo meu: Qual é o seu pior inimigo? O concorrente? O cliente? O fornecedor? NÃO! O colega do lado! É isso mesmo. As guerrinhas de brilho e o estrelismo do colega do lado são o seu maior inimigo. Quem perde com isso? A empresa!

2) Sempre foi assim: A cultura organizacional conduz a situações para não aceitar a mudança. A frase mais dita na empresa é “Sempre fizemos assim, por que mudar?” Mesmo que essa forma de fazer seja ultrapassada e a esteja conduzindo para um abismo, muitas vezes, sem volta. Quem perde com isso? A empresa!

3) Somos uma família: Empresas familiares são hilárias. Sem comentários aqui, porque quem viver nisso, verá. Quem perde com isso? A empresa!

4) Senhores feudais: Feudos existem, e não são de outro século, acontecem hoje em dia, com cada departamento funcionando para si e por si próprio. Não compreendem que são clientes internos a se atender, e processo sistêmico é visto somente como balela, e não como estratégia administrativa. Quem perde com isso? A empresa!

5) Mundo cibersurrealísticodigital: Você troca emails e PIORRRRR, mensagens de MSN com um colega de escritório, e dependendo do tamanho da corporação (quanto maior, pior), você nem conhece esse colega, ou seja, será que ele existe ou é um bug de computador? Quem perde com isso? A empresa!

6) Respeito é bom e todo mundo gosta: Hierarquia faz acontecer ou não? Bem, na medida certa, é necessária. Nada pode parar, mas é o cúmulo da falta de ética um gestor oferecer um cargo em sua área para um subordinado de outro colega gestor, por exemplo. Quem perde com isso? A empresa!

7) Etiqueta corporativa: Existe? Conheço um caso de um profissional que viajou, e após seu retorno, em um restaurante perto da sua empresa, conheceu uma pessoa que ocupava um cargo...no seu departamento, praticamente o SEU cargo! Yes, isso é real. Aconteceu. Quem perde com isso? A empresa!

8) Todo mundo na mesma empresa: Tive uma assistente que sempre brincava que o maior evento de endomarketing na empresa, poderia ser um baile de casais. Sim, porque nessa empresa, o que mais se via eram parentes (marido, esposa, irmão, pai, mãe, sogro e até sogra!). Olha, acho que não precisa ser proibido namorar o colega, mas isso ser padrão, já é meio demais. Você "entregaria" o defeito de seu marido para seu chefe? Hã? Acho brabo. Quem perde com isso? A empresa!

9) Eu tenho influência: O churrasco do domingo, muitas vezes resolve o destino da empresa. Aí, basta você se relacionar bem com o diretor da empresa, e conduzi-lo a atitudes, entre uma e outra cervejinha... Uau, que profissional, isso. Ah, e aqui também se encaixa o futebolzinho básico com a diretoria. Quem perde com isso? A empresa!

10) Machismo: Quem disser que não existe, venha ser mulher, só um pouquinho. Principalmente, numa cidade de interior. Vem, troca um pouquinho e vem ser mulher, vem... Ah, claro, mas tem as bonitinhas úteis, né mesmo? Recepção em eventos, cafezinho na reunião, decoração dos eventos. Quem perde com isso? A empresa!

11) Papel e relatórios prá todo lado: Burocracia gera emprego, sabia? Claro, é fundamental mais pessoas prá controlar mais pessoas, prá controlar mais pessoas, prá controlar mais pessoas, prá controlar.... Quem perde com isso? A empresa!

E vou ilustrar mais uma situação (a que me motivou a escrever esse texto), a mais comum delas: a administração sob espasmo. Sem planejamento, na loucura, por decisões de final de semana, coisa de louco. Chegando de uma hora para outra, e fazendo todo mundo correr prá execução, correndo mais riscos e podendo gerar (quase sempre gera) mais gastos e desperdícios. Quem perde com isso? A empresa!

Vivemos numa época ridícula, corporativamente falando. E cuidado, verifique se na sua empresa, não é assim. Uau!

Ah, e quem perde com isso? A empresa!

Muitas empresas são como peixes em aquários: observadas por outras empresas-bebês, querendo comê-las, e gatos espertos (fornecedores e clientes), só esperando para abocanhá-las...

Veja essa estorinha corporativa (qualquer semelhança com pessoas, empresas e fatos reais é mera coincidência):

"Todos os dias, a formiga chegava cedo ao escritório e pegava duro no trabalho. Era produtiva e feliz. O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão e pensou: "se ela é produtiva sem supervisão, vai ser ainda mais se for supervisionada". E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora. A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga. Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas. O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões. A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora colorida. Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões! O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial. A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada. A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer um estudo de clima. Mas, o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação. A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía: 'há muita gente nesta empresa'. E adivinha quem o marimbondo mandou demitir? A formiga, claro, porque ela andava muito desmotivada e aborrecida."

"Existem apenas duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana. E não tenho tanta certeza quanto ao Universo." (by Albert Einstein)

Concordo com você, caro Einstein.

sábado, 27 de junho de 2009

Scannear o cérebro



Tem pessoas que conseguem scannear o cérebro umas das outras. Quando isso acontece numa relação amorosa, é o complemento emocional. Basta a pessoa olhar prá você, que já sabe o que sente, o que quer e como quer. Complemento emocional. Lembre disso.

E quando acontece numa relação profissional, é o sucesso de uma ação. É a parceria perfeita.

Falando-se em stakeholders, fornecedores são um dos elos mais importantes numa relação de negócios. E quanto mais estratégica for a parceria, mais fundamental é esse SCANNEAR O CÉREBRO nos negócios. Scannear o cérebro minimiza processos, etapas, tempo e maximiza o sucesso nos negócios. Consequentemente representa sucesso profissional.

Na comunicação, a gente precisa scannear o cérebro das pessoas, e o podemos fazer a partir da observação dos comportamentos, livrando-se de preconceitos: todo tipo de conhecimento pode scannear o cérebro de um consumidor. E é ao consumidor que queremos atingir, na comunicação.

E a gente consegue scannear mentes brilhantes? O quanto se é brilhante? Afinal, existe inteligência emocional separada da lógica?

Pense sobre isso, não tenha preguiça. Eu não tenho as respostas. Mas posso ajudá-lo a pensar mais. E mais:

http://www.youtube.com/watch?v=rt4ZUH3M02E&feature=rec-HM-fresh+div

http://www.youtube.com/watch?v=VMOgqHM-70E

Testando seu cérebro (prá ver se vale a pena scanneá-lo):

http://www.natgeo.com.br/especiais/mente-brilhante/teste-a-sua-inteligencia.asp

http://www.gamesforthebrain.com/

E testando sua inteligência emocional:

http://www.cpsimoes.net/testeqie/testeqie.html

Mas seja rápido no scannear. Seja muito veloz nas observações e conclusões. Velocidade nos negócios é mais importante que tamanho. Ou tempo de atuação.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Círculo do Ego



Pessoas são egoístas, tão egoístas que ás vezes formam redemoinhos, ou maremotos em torno de si mesmas. Círculo do Ego.

Só pensam no próprio umbigo: em seu beneficio próprio ou não enxergam mais nada além de si mesmas. Ficam girando sempre em torno de si mesmas, como se fossem verdadeiros sóis (tá certo, sóis?). Uma mescla do “I am the Best” com o “Eu tô podendo”. Auto suficiência em excesso, pode ser arrogância. Fique de olho.

Mas o que é o Ego?

Ego é o centro da consciência inferior, diferente do Eu que é centro superior da consciência. O Ego é a soma total dos pensamentos, idéias, sentimentos, lembranças e percepções sensoriais. É a parte mais superficial do indivíduo, a qual, modificada e tornada consciente, tem por funções a comprovação da realidade e a aceitação, mediante seleção e controle, de parte dos desejos e exigências procedentes dos impulsos que emanam do indivíduo. Obedece ao princípio da realidade, ou seja, à necessidade de encontrar objetos que possam satisfazer ao id sem transgredir as exigências do superego. Quando o ego se submete ao id, torna-se imoral e destrutivo; ao se submeter ao superego, enlouquece de desespero, pois viverá numa insatisfação insuportável; se não se submeter ao mundo, será destruído por ele. Para Jung, o Ego é um complexo; o “complexo do ego”. Diz ele, sobre o Ego: “É um dado complexo formado primeiramente por uma percepção geral de nosso corpo e existência e, a seguir, pelos registros de nossa memória!

E o Egoismo? Nada melhor que defini-lo (sem querer ser egoista), segundo pensamentos de vários não egoistas (porque compartilharam seu conhecimento):

"O egoísmo não é amor por nós próprios, mas uma desvairada paixão por nós próprios." (Aristóteles)

"O egoísmo nada mais é do que o meio de a tudo converter em utilidade exclusiva." (Jean de La Bruyère)

"Quando, num país, o infortúnio se generaliza, o egoísmo, por sua vez, se universaliza." (Barão de Montesquieu)

"Egoísmo não é viver à nossa maneira, mas desejar que os outros vivam como nós queremos." (Oscar Wilde)

"O egoísta é alguém desprovido de consideração pelo egoísmo dos outros." (Ambrose Bierce)

"O egoísmo foi sempre a peste da sociedade, e quanto maior, tanto pior foi a condição dela." (Giacomo Leopardi)

"O egoísmo pode tornar-nos felizes durante uma hora ou um dia, mas faz-nos desditosos durante a vida inteira." (Paolo Mantegazza)

"Se eu estender um lençol entre nós dois, você não poderá me ver, apesar de continuar a seu lado. Da mesma forma, embora Deus nos seja mais próximo do que qualquer outra pessoa, o véu do egoísmo nos impede de Vê-lo." (Ramakrishna)

"Desistir de aprender é egoísmo. Este é um ditado que eu gosto muito. Quando acalentamos o desejo de aprender mais, nossas vidas estarão repletas de genuína vitalidade e brilho." (Daisaku Ikeda)

"Os egoístas não sabem conversar; só falam de si próprios." (Amos Brondson Alcott)

"O egoísmo social é um começo de sepulcro." (Victor Hugo)

"Qualquer operação do nosso espírito tem sempre a sua certa e inevitável origem no egoísmo." (Giacomo Leopardi)

"Diz-se que o egoísmo não sabe amar, mas também não sabe deixar-se amar." (Astolphe de Custine)

"Nenhum século professou o egoísmo de uma forma tão franca e tão crua como o nosso." (George Sand)

"Ah! Vive mal quem só vive para si." (Alfred de Musset)

E o que sou EU?

Eu sou um ser que é o ser, mas que precisa de outros seres. This is simple. E ok, tudo certo. Mas, QUEM SOU? Ah, segredo, segredinho, segredão!

E como não sou egoista, veja esses sites úteis, legais e interessantes que recebi de amigos e amigas que também não são egoistas. Divirta-se:

http://www.cliqueepronto.com.br/new/

http://www.youtube.com/watch?v=hPrU4k1y6J0

http://www.youtube.com/watch?v=UY6o3U5GVSs

http://www.onemotion.com/

http://www.youtube.com/watch?v=EcUF3vGgwNc&feature=fvst

http://www.youtube.com/watch?v=yyXFegTQq8s

http://www.renfe.es/video.html

E cuidado prá não cair no CÍRCULO DO EGO!

terça-feira, 23 de junho de 2009

Pessoas segmentadas e tribos sociais



Acredito que somos segmentados por tribos, ou segmentos de afinidades. Logo, PESSOAS SEGMENTADAS.

O mercado publicitário e de negócios, cada vez mais planejará ações baseado em comportamentos de consumo, que refletem na verdade de quem nós somos, para onde iremos.

Ah, mas você não consome nada? Como assim, nada? Claro que consome! Não pense no consumismo somente como algo pejorativo ou ruim. Se não existir consumo, nosso trabalho e nossos objetivos ficam injustificáveis. E sim, podemos segmentar as pessoas por seus grupos de interesse, que vão definir seu consumo SIM.

E o que são tribos sociais?

Ah, quando menciono "tribo", quero dizer: "A partir de 1985 o sociólogo francês Michel Maffesoli começava a utilizar o termo "tribo urbana" em seus artigos, e em 1988 surgia o seu “Le temps des tribus: le déclin de l'individualisme dans les sociétés postmodernes.” O uso da noção era metafórico, para dar conta de formas supostamente novas de associação entre os indivíduos na "sociedade pós-moderna": o autor fala em neotribalismo.”

O texto de hoje, vai focar uma tribo especifica, muito interessante: Vitorianos do Século 20, ou Steampunk.

Veja, da internet:

Eles gostam de tudo o que é antigo, de roupas estilo vintage a computadores com teclado de cobre. Eles são os steampunks, uma turma que combina o fascínio pelas máquinas do final do século 19 com as modernidades deste século. O movimento nasceu nos Estados Unidos, ganhou a Europa e já tem adeptos no Brasil.

Os rapazes não cobiçam a última novidade da Macintosh. Preferem teclados de cobre de computadores antigos. As meninas não estão atrás dos jeans nem das camisetas mais transados. Gostam mais de espartilhos, saias e acessórios, a maioria saída de brechós. Eles fazem parte de uma nova tribo urbana chamada steampunks. Criativos e elegantes, esses jovens se autodenominam retrofuturistas, ou seja, misturam passado e futuro tanto no comportamento quanto no estilo. Isso significa viver o mundo de hoje com um olhar atento às referências de outros séculos. Mas, a principal inspiração vem da Inglaterra do século 19, ou a era vitoriana, quando os homens usavam cartolas, bigodes grandes e caídos, e as mulheres, espartilhos. Tempo também dos motores a vapor (daí o termo steam, que significa vapor em inglês) e das grandes invenções. Um steampunk, portanto, olha para o futuro, mas abomina produtos em série. Por isso, costumam dar toques pessoais a esses objetos - como revestir uma TV de tela plana com tecido estilo vitoriano, é claro.

O movimento steampunk nasceu nos Estados Unidos, no final dos anos de 1980, como uma vertente dos cyberpunks (que centravam sua filosofia na internet e seus efeitos sociais). Aos poucos foi se espalhando pelo mundo. Chegou até a Europa, especialmente Londres, Paris e Berlim. Aos poucos, ganhou adeptos na Austrália. Nos Estados Unidos, tornou-se mais forte em São Francisco e Nova York, principalmente no Brooklin - o atual bairro hype da cidade.

http://revistamarieclaire.globo.com/Marieclaire/0,6993,EML1699267-1741-1,00.html

Nesta realidade retrofuturista, conquistas magníficas foram alcançadas pela tecnologia graças a constantes Físicas que favorecem a eficiência da mecânica e o poder da eletricidade em dar origem a máquinas capazes do impensável. O fascínio pelo progresso tecnológico e por tudo que o Homem alcançou, contudo, convive com uma ignorada mas constante degradação ambiental, profundas diferenças sociais e com a iminência da desgraça que vai se tornando cada vez mais difícil de ser evitada.

Uma Distopia travestida de Utopia, a sociedade retratada no gênero SteamPunk é uma caricatura do mundo em que vivemos, onde a tecnologia convive grotesca e intrusivamente com os interesses sociais, interrompendo a passagem com os trilhos de um progresso desmedido e tortuoso, mal planejado e orientado por motivações que têm muito menos relação com as necessidades humanas que com interesses corporativos.

A origem do termo SteamPunk é recente, tendo surgido em meados da década de 80, quando Kevin Wayne Jeter tentava rotular seus trabalhos e os de seus colegas escritores Tim Powers e James Blaylock, que escreveram uma série de romances entre 1979 e 1986 cuja característica mais marcante eram as histórias de Ficção Científica passada na época Vitoriana, com tecnologia “retrô” e claras influências em clássicos da literatura de Ficção Científica.

Constantes inspirações no gênero SteamPunk, os romances de Ficção Científica do século XIX, como “20.000 Léguas Submarinas” e “Da Terra à Lua”, de Julio Verne; “A Máquina do Tempo” e “Guerra dos Mundos”, de George Orwell; “Frankenstein”, de Mary Shelley; e “A Connecticut Yankee in King Arthur’s Court”, de Mark Twain, não escapam, hoje, de ser associados ao novo gênero.

Esta resignificação dos subgêneros da Ficção Científica se estende a várias medias, incluindo o Cinema e, quem aprecia a cultura SteamPunk, começa a identificar a estética do novo gênero - seja ela intencional ou não - em filmes como “Metropolis”, “1984″, “Brazil - o Filme”, “Delicatessen”, “Jovem Sherlock Holmes”, “De Volta para o Futuro”, “A Cidade das Crianças Perdidas”, “As Aventuras do Barão de Munchausen”, “Wild Wild West”, “Pacto dos Lobos”, “SteamBoy”, “O Cavaleiro sem Cabeça”, “Liga Extraordinária”, “Van Helsing”, “Hellboy”, “O Grande Truque”, “A Bússola Dourada” e tantos outros.

Com sua estética por vezes bela, por vezes inusitada e por vezes grotesca, o SteamPunk conquistou o público Goth, Cyber, Industrial e Punk sem dificuldade, bem como todos os que apreciam a riqueza de detalhes que é fruto da colisão entre a tecnologia moderna e os recursos e a estética Vitoriana, repleta de Bronze, Couro, Cobre, Pano, Vapor e Eletricidade.

http://www.steampunk.com.br/

domingo, 21 de junho de 2009

No futuro, vai faltar estacionamento



Infraestrutura urbana. Esse é um assunto grave e possivelmente caótico, para um futuro bem próximo. Sim, daqui a pouco, vai faltar estacionamento nas cidades. Você tem reparado como está cada vez mais difícil estacionar?

Encontrei na internet:

Estacionamento é o nome dado à área do terreno de um hospital, centro comercial, estádio - ou qualquer outra estrutura - onde os motoristas podem estacionar seu carro em uma área demarcada (chamada de vaga). Há estacionamentos abertos e fechados (que são geralmente no subsolo da construção).

Diferentemente das garagens, os estacionamentos são construídos para o uso temporário das vagas (durante o período em que o cliente trabalha ou passeia pela região), e não permanente, apesar de que em muitos lugares, como em prédios de escritórios, algumas pessoas estacionam sempre em uma mesma vaga reservada. Apesar de existirem locais que não cobram pelo serviço, geralmente é cobrada uma taxa pelo aluguel da vaga, que é pago pelo valor correspondente ao número de horas que o veículo ficou estacionado.

Além dos estacionamentos como os de hospitais e clubes, que pertencem à própria estrutura, existem os estacionamentos independentes, que são estabelecimentos comerciais que têm muitas vezes como único serviço o aluguel de vagas. Em alguns destes, além do pagamento pelo número de horas, também é possível pagar uma mensalidade, que concede ao cliente o direito de deixar o carro estacionado quando for necessário.

Em alguns países, os donos dos estabelecimentos são obrigados por lei a reservar uma porcentagem de vagas para motoristas que apresentam deficiências físicas.
Problemas nos estacionamentos

Alguns dos problemas mais comuns nos estacionamentos são:

- Batidas leves: em lugares como hipermercados e shoppings, o número de carros é grande, e nos horários de maior movimento, a maioria das vagas são ocupadas. Quando o espaço entre as vagas é pequeno, podem ocorrer pequenas batidas.
- Falta de vagas: na mesma situação acima, às vezes motoristas precisam aguardar até uma vaga ficar disponível. Alguns usuários de estacionamentos pago algumas vezes irritam-se com os preços cobrados, que em alguns locais podem ser mais elevados em virtude do custo do aluguel do imóvel, os tributos, o seguro, manobristas e o risco inerente ao serviço.

Zona Azul

Zona Azul ou Área Azul é uma modalidade de estacionamento, utilizado em grandes cidades para incentivar a rotatividade de vagas. No Brasil, é regulamentado pelo Código de Trânsito Brasileiro e por leis municipais. Limitando o tempo de estacionamento é possível estimular a rotatividade de veículos e o aumento de vagas.

E para pensar: como a gente pode colaborar? O que pode acontecer?

E para se divertir:

http://pt.yupis.org/jogos-estacionar/

http://www.jogarjogosdabarbie.com/jogo-de-manobrar-carro-no-estacionamento.html

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Armar a população?



Sei que parece demagogia o que eu vou dizer, mas acho que a solução continua sendo a educação.

OK, concordo, a violência está "além da conta", é fato. Mas entre armar e não armar, fico com a segunda.

Numa época em que pais estão matando filhos, maridos esposas, alunos agredindo professores, o "escambau", e a violência parte do próprio lar, sei não. Suicídios e homicídios não são mais requisitos de bandidos, não. Aliás, onde estão os bandidos?

Não seremos nós um pouco bandidos?

Armar a população pode significar dar a arma para o bandido. Uma vez que a gente não sabe mais onde estão os bandidos e onde estão os mocinhos. Mesmo porque, normalmente os mocinhos, não sabem usar corretamente essas armas.

Provavelmente, alguns vão discordar de mim, mas ninguém me convenceu do contrário. Então, sou contra o armamento. Sou a favor de educação + esportes e criação de mais programas com foco na saúde mental da população. Ocupar o corpo e a mente, de forma sadia, pode ser o melhor caminho.

Caminho demorado sim, mas mais saudável e eficaz para gerações futuras, já que atualmente, a gente não conseguiu dar conta do recado.

De uma forma ou outra, somos culpados. Nem que seja, incentivando mais o egoísmo e egocentrismo: o TUDO É PARA MIM e EU SOU O TUDO.

Mais coletividade, menos EU SOU O THE BEST. E o coletivo, faz a força. Aprendamos com outras culturas.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Camas estranhas



Quarta-feira, dia comemorativo ao.... sofá! Dia de namorar... Mas por que num sofá? Que injusto com a cama! Então, lançando o movimento EU QUERO MIINHA CAMA, JÁ!, escrevo sobre ela. Acompanhe o texto, é engraçadinho.

Cama é algo engraçado, bacana. Grande ou pequena, ela pode ser um verdadeiro navio... um navio para terras distantes... dos sonhos! Pode-se brincar, comer (ô maliciosos, se liguem! AQUILO pode sim, mas estava pensando em comer o café da manhã, brincar com os filhotes... essas coisas, seus cabeções!) e até dormir, ás vezes!

Eh, eh, eh... tá bom. Mas fazer AQUILO na cama, também é show, é EBA! Fofos-leitores-queridos, hoje postei essa questão tão lúdica e engraçada, a cama e seus múltiplos usos (ou utilidades e estilos), para além de diverti-los, fazê-los pensar. Quer ver o que se pode fazer numa cama?
- Comer
- Olhar TV
- Jogar xadrez
- Acessar a internet
- Fazer tricô
- Ler estorinhas
- Ler um livro
- Ler o manual de instruções de como usar o ultimo aparelho eletrônico que você comprou
- Deitar imóvel, esperando a máscara anti rugas do rosto secar
- Cortar a unha do pé (uiiiii!)
- Falar com o namorado ao telefone
- Fazer aquilo tudo que você está pensando (até isso dá prá fazer numa cama!)
- E se estiver disposto, até dormir....

E olha o que o Carlos Drummond de Andrade escreveu sobre a cama:

O chão é cama para o amor urgente, amor que não espera ir para a cama.
Sobre tapete ou duro piso, a gente compõe de corpo e corpo a úmida trama.
E para repousar do amor, vamos á cama.

Definição NORMAL de uma cama: A cama é o móvel onde as pessoas dormem. É um item do mobiliário geralmente encontrado no quarto de uma residência ou hotel. Normalmente é fabricada em madeira, mas pode ser feita com outros materiais. Utiliza-se com um colchão por cima de seu estrado, para que o ato de dormir seja mais confortável. A cama é complementada com travesseiros, lençóis, cobertores e colcha. Quanto à estética da cama, ela pode ter toda e qualquer forma, até mesmo circular, mas o usual é que ela tenha a forma retangular, um pouco elevada em relação ao chão, e que tenha quatro pernas de apoio.

E agora, veja CAMAS BIZARRAS:

http://www.mundogump.com.br/camas-bizarras-parte-2/

http://www.eitapiula.net/humor/varios-designs-de-cama-bizarras-modernas-exoticas/

http://www.toxel.com/inspiration/2008/12/06/modern-beds-and-creative-bed-designs/

http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/0,,MUL1021222-6091,00-VEJA+LISTA+DAS+INVENCOES+MAIS+BIZARRAS+DOS+ESTADOS+UNIDOS.html

http://muitopouco.com/camas-legais-para-se-tirar-uma-soneca/


Bom humor é afrodisíaco. Eba!
Ei, a foto desse texto não parece ilustrar um ninho do amor? Que meigo!

terça-feira, 16 de junho de 2009

Amores e Festa de São João



Mês de Junho, mês de festas juninas. É festa de São João, tem pinhão, quentão, pipoca, quadrilha, preces e simpatias a Santo Antônio Casamenteiro (Ô, seu querido...). Amigo Santo, peço que gere muitos casamentos, uai sô!

Definição de Festas Juninas: "A Festa Junina é oriunda dos festejos católicos do mês de junho, onde são comemorados os dias de Santo Antonio, São Pedro e São João. Os festejos foram trazidos para o Brasil pelos colonizadores portugueses e desde então difundido geração após geração. As tradições fazem parte das comemorações, tais como a fogueira, os doces e comidas tipicas, o quentão (bebida tipica da época), o vinho quente, a dança da quadrilha, o pãozinho de Santo António, etc. É uma época que quase todo mundo gosta, e sendo o mês de Junho inverno no Brasil, o clima propicia o aconchego que estas festas nos proporcionam." (da internet)




Simpatias:

>> Sai casamento? Para ter certeza de que você vai se casar, coloque duas agulhas em um prato com água, à meia-noite do dia 12 para o dia 13 de junho. Se elas amanhecerem juntas, é garantia de casamento.
>> Nome do futuro marido (esposa)? Na noite de São João, do dia 23 para o dia 24, enfie uma faca virgem em uma bananeira. No dia seguinte o nome da pessoa com quem você vai se casar aparecerá na lâmina.
>> Rosto do futuro marido? Você deve colocar um papel branco por cima da fogueira de São João, sem queimar. Enquanto reza uma "Salve Rainha", gire o papel sobre o fogo. O desenho feito pela fumaça corresponde ao rosto do homem com quem você vai se casar.
>> Casar depois dos 40? Assista à sete missas seguidas, uma a cada domingo, sempre às sete horas da manhã em uma igreja de Santo Antônio. Ofereça cada missa à Virgem Maria, mãe de Jesus, esposa de José. Após a última missa, acenda sete velas brancas aos pés de uma imagem de Santo Antônio e mentalize o desejo de se casar.
>> Manter a paixão acesa? Após o banho, sempre passe seu perfume preferido no corpo, formando uma cruz que vá da base do pescoço até o umbigo e abaixo do peito, da esquerda para a direita.
>> Banana e casamento? Introduza uma faca virgem numa bananeira. Depois disso, você tem que voltar pra casa sem olhar para trás. No dia seguinte, aparecerá na faca a inicial da noiva ou do noivo. Se não tiver nada, paciência: não vai ter casamento.
>> Um chute do destino? Coloque duas agulhas em uma bacia d’água. Se elas se juntarem, indicam casamento. Escreva em papeletes os nomes de várias pessoas. Enrole os papéis. Depois coloque-os numa vasilha com água; o papel que amanhecer desenrolado indicará o nome da noiva ou noivo.
>> Água suja, água limpa? Separe três pratos: um sem água, outro com água limpa e outro com água suja. Quem faz a experiência aproxima-se com os olhos vendados e põe a mão sobre um deles; o prato sem água não dá casamento; o de água suja indica que o casamento será com um viúvo, e o de água limpa, com solteiro.
>> Nome de mendigo? Ponha uma moeda de um real na fogueira e, no dia seguinte, a recolha, entregando ao primeiro pobre que aparecer. O nome do pobre é o nome do noivo.
>> Aliança bate-bate? Passe sobre a fogueira um copo virgem contendo água. Depois amarre a aliança de uma mulher casada enrolada em um fio de cabelo. Reze uma Ave Maria. Tantas são as pancadas dadas pelo anel nas paredes do copo quanto os anos que o pretendente terá de esperar para se casar.

E veja esse pensamento do Chaplin, que vale a pena levar como lema (recebi de uma amiga, em um momento muito importante. Valeu, minha amiga-irmã!):

“Já perdoei erros quase imperdoáveis, tentei substituir pessoas insubstituíveis e esquecer pessoas inesquecíveis. Já fiz coisas por impulso, já me decepcionei com pessoas que nunca pensei que iriam me decepcionar, mas também decepcionei alguém. Já abracei pra proteger, já dei risada quando não podia, fiz amigos eternos, amei e fui amado, mas também já fui rejeitado, fui amado e não amei, já gritei e pulei de tanta felicidade, já vivi de amor e fiz juras eternas, "quebrei a cara" muitas vezes, já chorei ouvindo música e vendo fotos, já liguei só pra escutar uma voz, me apaixonei por um sorriso, já pensei que fosse morrer de tanta saudade e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo)! Mas vivi! E ainda Vivo! Não passo pela vida... e você também não deveria passar. Viva! Bom mesmo é ir a luta com determinação, abraçar a vida e viver com paixão, perder com classe e vencer com ousadia, porque o mundo pertence a quem se atreve e a vida é muito para ser insignificante."

E esse encontrei na internet: “A lágrima mais triste de uma partida, é sentir seus lábios dizerem adeus, sem o seu coração querer.” (?desconhecido?)


No mês de Santo Antônio “casamenteiro”, que ele olhe por todos que ainda não localizaram sua alma gêmea. E até aqueles que a acharam e estão lutando por ela. A alma. Gêmea. Ou o Alma. GÊMEO.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Crie na Crise



Crise, o que é?
1
ataque repentino de doença
uma crise cardíaca
ter uma crise de fígado
2 período difícil
crise econômica
um casamento em crise
passar por uma crise
3 reação forte
ter uma crise de nervos

Crise, o que é? Crise vem do grego krisis, ação de separar, de romper, que também originou a idéia de crítica, a atitude individual, ou subjetiva, de separação, mais próxima daquilo que se entende por julgamento. Em qualquer circunstância, a crise aparece sempre disfarçada de crítica, porque o julgamento tem sempre tendência para ser polêmica, guerra (polemos), luta pela existência e, consequentemente, luta pelo poder. Crise, em sentido etimológico, tem, assim, a ver com um juízo.

A situação fica mais difícil? A economia se retrai? Até que sim. Mas na real, quanto mais falarmos sobre CRISE como um aspecto negativo, mais deprimidos ficamos. CRISE = MUDANÇA. E toda mudança é uma oportunidade de crescimento. Então, desistir e choramingar, prá quê? O importante é fazer diferente do que sempre se fez. É daí que surge a solução.

"Insanidade é fazer as mesmas coisas sem parar, esperando resultados diferentes."

“Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar "superado". Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais os problemas do que as soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis. Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um. Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la."

(Ambos, sábios pensamentos de Albert Einstein)

E transcrevo aqui, trechos de excelente matéria da REVISTA ÉPOCA NEGÓCIOS, de Março de 2009:

“Não estamos vivendo uma crise, mas uma nova realidade.”(by Ivan Zurita, Presidente da subsidiária da Nestlé, no Brasil)

“Agora é a baixa da maré. É a oportunidade para quem entendeu o que estava acontecendo, que não achava que os grandes resultados eram só mérito seu, que estava consciente de que surfava numa onda favorável, e por isso, se preparou para estar bem em épocas difíceis.” E “As exportações correspondem a 12,6% do PIB brasileiro e não 45%, como na China. No Brasil, o consumo das famílias representa mais de 60% do PIB, ou seja, até certo ponto, o mercado interno pode contrabalançar os efeitos da crise externa, se não houver contaminação do espírito pessimista.” (by Marcel Telles, sócio da multinacional cervejaria Anheuser-Busch InBev)

“Se a crise bater na porta, nós não vamos abrir.” (by Márcio Utsch, Presidente da Alpargatas)

Manjada frase, mas legal: Tire o SSSSSSS da crise. CRIE! Seja criativo, busque as soluções daquilo que você menos espera!

domingo, 14 de junho de 2009

Você é uma pessoa real?



Esses dias me perguntaram o que eu acho da internet, como ferramenta de contato entre seres humanos (só poderiam ser humanos, imagino...). Bem, considero a internet uma FERRAMENTA como outra qualquer. Considero também, que essa história de anonimato, não dura muito. E QUE SOMOS AQUI, O QUE SOMOS NA VIDA REAL, de alguma forma SIM: podemos perceber gente com valores, gente sem valores, gente muito gente, gente que não é gente.

Ainda existe muita imaturidade com o uso da internet, imaturidade em qualquer idade, dos 08 aos 80. Existem sim, aqueles que mentem e criam personagens, que são PSICOPATAS DO AMOR (seja por carência emocional ou sexo). Mas não duram muito. Por isso, através desse meio podemos conhecer pessoas, mas não permanecer com elas somente por aqui, por muito tempo. O contato físico, o olho no olho, a voz, o cheiro, tudo isso é vital para uma relação.

E passamos a ser real, também aqui no virtual, quando externamos nossos defeitos, de forma absolutamente humana.

Assim como acredito que amizades via virtual possam ser reais, acredito no ENCONTRO DO AMOR, um amor que encontra SIMILARIDADES no virtual, mas que vai construir a PARCERIA no real.

Essa, também é minha (descobri minha vertente poetisa??):


GENTE QUE NÃO É GENTE


Existem pessoas
Sem sentimentos, sem emoções
Que funcionam aparentemente
Clandestinamente
Como ladrões


Ladrões de tempo
De energia
De alegria
E assim por cada dia


Não são gente porque mentem
Não são gente porque não sentem
Nem um pouco de respeito


O pior de tudo, é mentir prá si mesmo
É ser um NÃO SER
Esconder a verdade
Na frente do espelho


Então, REALMENTE ser PESSOA, é participar, atuar, dialogar. Ativamente. Da vida de outras pessoas. Que são reais.


Gente que é real é menos egoísta, e mais altruísta. É difícil? Bem pior do que um jogo de computador.


O IMPORTANTE É SER REAL. V E R D A D E I R O.


Veja:

sábado, 13 de junho de 2009

Começar com um ponto final



Da internet, a definição de PONTO:

"O ponto é um sinal de pontuação que serve para indicar o final de uma frase. Marca uma pausa absoluta. Exemplo: "Eu te amo." Também é usado nas abreviaturas. Exemplos: Mód. = Módulo ou Qnd. = Quando. Representa também a pausa máxima da voz. É usado no final das frases declarativas ou imperativas."

Mas o que???????????

Ô caramba. Ponto e ponto. Ou ponto É ponto? O ponto sozinho, ou acompanhado? Veja como não é tão simples, assim. Essa questão é PROOOOOOOFUNDA:

1) Ele pode vir acompanhado de mais 2 pontos: RETICENCIAS.
Exemplo: Hum, que delícia....

2) Ele pode estar embaixo da EXCLAMAÇÃO, ou seja, fazer parte dela.
Exemplo: Que situação lamentável!

3) Ainda, ele pode estar lá em baixo, completando o ponto de INTERROGAÇÃO.
Exemplo: O que está acontecendo? De onde eu vim? Para onde eu vou?

4) Ele também pode estar com outro ponto abaixo dele, preparando uma nova informação, DOIS PONTOS.
Exemplo: Isso, exemplo: (veja aí os dois pontos, fazendo você esperar algo... reticência! Exclamação. Como assim? Interrogação.)

Numa discussão, ele exerce um fundamental apoio: "Vamos colocar um ponto final nisso." E isso pode ser bom (para evitar maiores acidentes ou estresses) ou pode ser alienante. Tudo depende do contexto.

Viu? Ele tem várias funções. Um ponto não é só um ponto.

Mas.... (olha as reticências) se você está filosoficamente divagando, o ponto no começo pode ser um final. É isso. O final de uma etapa e o inicio de outra. É um ponto meio perdido, assim no espaço. MAS É UM PONTO. Um ponto de apoio, que tal?

PRONTO. E PONTO. Abraços alohianos a todos (ôpa, eu já tinha feito o ponto, desculpa).

sexta-feira, 12 de junho de 2009

Alguém é jóia rara prá você?



Jóias raras
São aqueles a quem tornamos jóias raras
Aqueles a quem amamos
Aqueles com quem queremos construir uma vida


Jóias raras
São aqueles que na verdade
Não tem noção do quanto são raros para nós
Porque não perceberam o valor de nossa doação


Jóias raras
Pessoas na vida da gente
Seres pensantes
Seres atuantes
Seres amados
Mas que não percebem que, além de sua raridade
Ao nos emprestarem um pouco da sua alma
Também nos tornam raros


E de repente, como num vento
Desaparecem
Da mesma forma como apareceram
Deixando um pedaço de sua raridade
Na alma da gente


Jóias raras...
Vivemos num mundo em que simplesmente
Jóias raras passam desapercebidas
Desvalorizadas
Delas mesmas


Lapidadas, bem amadas
Muito amadas
Mas que não percebem
Que o amor é raro
E o consideram
Mais por palavras
Do que por atitudes


Mas continuam sendo raras
Enquanto dentro de nosso
CORAÇÃO
Dentro de nossa
MENTE
E talvez isso dure PRÁ SEMPRE


Jóias raras
Mas que apesar de serem raras
Precisam perceber
Que existem outras jóias
Tão raras quanto elas
Especialmente AQUELA
Que lhes ajudou a torná-las mais raras


E que juntas podem transformar o mundo, num lugar de jóias raras



E para ser útil, sugiro o site: http://abbra.com.br/pedraspreciosas.htm
Essa é uma homenagem ao dia dos namorados: comemorado, apreciado, idolatrado. Para aqueles(as) que tem namoradas(os), e aqueles(as) que desejam ter, e acreditam que existe um mundo melhor, mais honesto, de pessoas verdadeiras. Eu sou uma delas, que acreditam num mundo mais verdadeiro.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Time Of Life



Todos nós vivemos tempos. Tempos de vida. Momentos. Alguns de esperança, outros de paz, outros de angústia, de desespero. Momentos de alegria. Momentos de atuar, momentos de aguardar. Relaxar. De agir. De superar dores. E amores (essa foi prá rimar!).

Seria nossa vida um lago, um mar, um rio? E o que há no rio de sua vida?

"Se desejas desfrutar da beleza de um rio, senta-te na margem e observa-o. Se entrares no rio será levado pela correnteza e não poderás ver sua beleza." (by Amma)


O meu rio eu construo
Eu observo
Eu atuo


O meu rio é aquele que virá de longe
E que ficará perto


O meu rio deve ser navegável
Amável
Admirável


O meu rio me levará
Onde quiser
O meu rio me terá
Onde tiver


Sou atuante, e não a toa
Vou atrás da BOA SORTE
E não me entrego a morte
Porque sei que sou boa (do bem)


O meu rio, ah o meu rio!
É grande, me conduz
Ele tem brilho, ele tem luz


Alegria de viver é esperar o rio vim me ver!
Você é meu rio, vem me viver...


E que tal estar hoje, num lugar assim, numa rede, só relaxando? Esperando o que a vida pode trazer de melhor.

Em homenagem a véspera do dia dos namorados, que cada um possa ter um lindo rio em sua vida. Um rio navegável.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

A palavra é o seu maior patrimônio



Essa foi a frase mais marcante que meu pai me falou, a muitos anos atrás. E tento seguir esse ensinamento a risca.

E outra: acredito que a gente consegue ver a alma das pessoas, através do que elas escrevem.

Sim, existe sexto sentido até mesmo virtual. E normalmente, ele não falha. Existem certas palavras que demonstram completamente nossa essência. E se pararmos para observar padrões de comportamento no que se escreve, podemos sim, perceber seres que são da nossa “tribo”. Podemos nos enganar? Talvez. Mas se revisarmos, lá atrás, alguma palavra expressada, é só montar o quebra-cabeça. Não há mentira que dure para sempre, e verdade que nunca apareça. A gente deixa um pouquinho da gente mesma, nas palavras que escreve.

E nesse mundo virtual, o que seria o Second Life e o The Sims, por exemplo?

O Second Life é um ambiente virtual e tridimensional que simula em alguns aspectos a vida real e social do ser humano. Foi desenvolvido em 2003 e dependendo do tipo de uso pode ser encarado como um jogo, um mero simulador, um comércio virtual ou uma rede social. O nome "second life" significa em inglês "segunda vida" que pode ser interpretado como uma "vida paralela", uma segunda vida além da vida "principal", "real". Dentro do próprio jogo, o jargão utilizado para se referir à "primeira vida", ou seja, à vida real do usuário, é "RL" ou "Real Life" que se traduz literalmente por "vida real". Veja: https://www.mainlandbrasil.com.br/

The Sims é uma série de jogos eletrônicos de simulação de vida, criado pelo designer de Jogos Will Wright e distribuído pela Maxis. Com o lançamento inicial do primeiro jogo em Fevereiro de 2000. São jogos onde se podem criar e controlar as vidas de pessoas virtuais (chamadas de Sims). O jogo atraiu legiões de fãs, devido a sua simplicidade e objetividade. Veja: http://www.youtube.com/watch?v=NZv0vRO9u5c

Quanto custa a confiança?

Confiança não se cobra. Se conquista. DIARIAMENTE. E pode desmoronar quando julgamos a outra pessoa incéfala, não respeitando-a como ser pensante, querendo conscientemente ou inconscientemente que ela seja uma foca: bata palmas prá tudo que fazemos.

Isso vale prá tudo, na vida: negócios, profissão, amor.

Não cobre da outra pessoa porque ela não confia. AVALIE E OLHE NO ESPELHO SE SEUS COMPORTAMENTOS, SUAS ATITUDES CONDIZEM COM SUAS PALAVRAS.

E se existe esperança nisso? YES, existe. A gente sempre acredita (ou ao menos, é bom acreditar) que pode confiar. CONFIAR E ESPERAR, como o Conde de Monte Cristo.

Dica de cinema: http://www.adorocinema.com/filmes/conde-de-monte-cristo-2002/conde-de-monte-cristo-2002.asp

Mostre a sua essência, MOSTRE-SE POR DENTRO. Mas lá dentro, seu esqueleto não está sozinho. Não mesmo.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Pensamentos + atitudes = inteligência



O que você acha que surgiu primeiro, o pensamento, ou a fala?

Excelente questão e PENSEI MUITO A RESPEITO... E lembrei do filósofo Reneé Descartes, que disse: "Penso, logo, existo". Veja: http://pt.wikipedia.org/wiki/Cogito_ergo_sum. E minha resposta, PENSADA, é: O PENSAMENTO surgiu antes da fala. Ao menos, é o que todos deveriam fazer: pensar, antes de falar. Mas infelizmente, essa não é a atitude da grande maioria, concorda? Pense a respeito. COGITO, ERGO SUM.

MAS TENHA ATITUDES QUE TENHAM TUDO A VER COM SUAS PALAVRAS.

E falando em inteligência, vamos falar na INTRA? Inteligência intrapessoal é aquela em que a pessoa conhece a si própria e muito bem. Sabe quais são suas reações diante dos fatos e o que fazer para controlá-las.

Os indivíduos com inteligência intrapessoal desenvolvida estabelecem uma via direta com a própria consciência, dominam seus sentimentos com facilidade e têm uma idéia clara de sua capacidade e seus limites. Sabem usar suas experiências, positivas ou negativas para se aperfeiçoar. São, em suma, pessoas dona de si. Veja:http://positividade.wordpress.com/2007/03/06/inteligencia-intrapessoal/

Super Man da inteligência (do cérebro)

Tem pessoas que são exatamente isso: Um SUPER HOMEM (ou SUPER MULHER) DO CÉREBRO. E quem puder estar ao lado dessas pessoas, pode sentir-se privilegiado. Porque simplesmente, é uma delicia o convívio com elas.

São inteligentes, agradavelmente inteligentes. Tem um vasto conhecimento sobre várias coisas, e acima de tudo, argumentam muito bem. Você pode ficar horas conversando com essas pessoas. São uma delícia.

Percebem que, acima de estética, a inteligência é afrodisíaco, assim como o bom humor (sem deixar os cuidados com o corpchito de lado).

E ambos são conquistas (inteligência e bom humor). São aperfeiçoamentos diários. Que vão melhorando, e melhorando, e melhorando. Ou não. A opção é sua.

Seja um Super Man da Inteligência ou uma Mulher Maravilha de Conhecimentos. Mas afinal, qual a kriptonita dessas pessoas? Elas mesmas, por incrivelmente se boicotarem, ás vezes.

Mas o que falar dos inteligentes do mal? Falta-lhes visão do coletivo. Falta de respeito e percepção de que eles podem fazer sofrer com a maior facilidade. Justamente por sua inteligência.

Já o inteligente do bem é exatamente do bem porque ele pensa e age diferente dos outros. Não aceita verdades absolutas, e sabe que esperteza é ALGO EM BENEFICIO PRÓPRIO, ao contrário da inteligência, que é coletiva."Não existe verdadeira inteligência sem bondade."(Ludwig van Beethoven)

E para “buscar” inteligência: http://www.youtube.com/watch?v=C5Dha-nrW94&feature=channel_page

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Sonhos e mundo real



Nos SONHOS surge um mundo que parece ser bastante real?

Os sonhos são o primeiro passo para tornarmos a realidade um fato. Porque eles estão linkados a mente. E tudo acontece primeiro na mente. Experimente dormir com um problema na mente, focando sua solução. É comum você acordar com a resposta, a sensação Eureka! Nos sonhos, pense firmemente numa pessoa. Durante o dia, ela acaba entrando em contato com você.
Tudo acontece primeiro na mente.
E os sonhos são um canal de acesso e contato direto com a mente. Logo, os sonhos podem se tornar reais, SIM. Veja mais sobre esse interessante assunto chamado MENTALISMO: http://www.mentalismo.net/
"A paciência é amarga, mas seu fruto é doce", by Jean Jacques Rousseau.

Sonhe e Viva mais. E melhor. Mas esteja bastante acordado prá tornar real esse sonho.

E seja como o homem de asas: com asas prá atingir as nuvens e velocidade nos pés para fazer acontecer.

E prá deixar você atento, veja como anda sua atenção: http://www.youtube.com/watch?v=Ahg6qcgoay4

domingo, 7 de junho de 2009

Aprender dói, mas é a vida



Aprendi que é importante ter visão de longo alcance, visão de águia. Amplitude geral, enxergando o todo da questão. E a não congelar o cérebro...

Então:

NADA DE IDÉIAS PARALISANTES. TENHA VISÃO THUNDERCAT, DE LONGO ALCANCE.

Você é do tipo que aprende com os erros? Ou estes devem se esquecidos e ignorados?

COMO ASSIM? Não devemos esquecer ou ignorar nossos erros, e sim, APRENDER com eles. Aprender como não se deve fazer. Afinal, eles servem de aprendizado para nossa história. Os erros do passado são a base para os acertos do futuro. E tem mais: um erro não pode me fazer parar, ao contrário, tem que movimentar prá frente, para "consertar" os estragos gerados por esse erro. E só erra, quem tenta acertar (é, e como eu já quis acertar...).
Veja frases de pensadores que servem de base para minha argumentação:
"Ninguém comete erro maior do que não fazer nada porque só pode fazer um pouco." by Edmund Burke
"Erros são no final das contas, fundamentos da verdade." by Carl J. Jung
"Jamais haverá ano novo se continuar a copiar os erros dos anos velhos." by Luis de Camões
"Experiência é o nome que nós damos aos nossos próprios erros." by Oscar Wilde
"Por que repetir erros antigos se há tantos erros novos a escolher?" by Bertrand Russel
"O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro." by Roosevelt
"Quem pensa pouco erra muito." by Leonardo da Vinci

Hellooooo? Diga HELLO para a vida. Diga HELLO para seu cérebro. Errar é humano. Persistir no erro é bobice. Ou seria, burrice?

sábado, 6 de junho de 2009

O que deixa as pessoas arrepiadas?



Um beijo caliente, um abraço apertado, um olhar enigmático, a voz de alguém maravilhoso (alguém que é cóicói prá você)...

Várias coisas podem me deixar arrepiada:
- a falta de caráter das pessoas e suas atitudes egocêntricas e egoístas
- barulhos "rangentes" (principalmente em materiais tipo alumínio, ferro, ui....no dentista, tá ligado?)
- um show cultural (ópera/música erudita, assistir a uma peça de teatro, dançar ao som de uma música eletrônica, entre outras artes)
- praticar algum esporte de adrenalina
- organizar um evento (é arrepio e adrenalina. Na veia!)
- um olhar profundo (chegando na alma)
- alguém especial chegando atrás (por trás?), na minha nuca, dar um beijinho e falar "coisas" sedutoras ao ouvido (essa, é prá matar)
- receber uma massagem (hum...) e dar uma massagem (hum...parte 2)
É isso. Arrepio só de pensar.....

Músicas especiais:
2. Casamento: GOTAN PROJECT // http://www.youtube.com/watch?v=3zD9W9SZj9w
PURA ADRENALINA...

O que me deixa arrepiada, também, é um sábado de sol, brilhante. Como esse. Sol para todos. Na alma.

E a lua. Apreciar a lua com meu amor me deixa arrepiada.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Mulheres legais não querem ser focas



Calma... no final desse texto, explico tudo...

O que acontece durante a tpm que deixa as mulheres tão irritadas?

Nossa, não pergunte isso para uma mulher, QUANDO ELA ESTIVER DE TPM, PÔ! E você foi me perguntar isso, logo hoje? Ai, tá me irritando!!!!!!!!!!!!!!!!! Tô sem paciência (Epa! Você já percebeu que estou exatamente, no auge da minha, né?). Mas o que acontece, afinal? Ficamos loucas! E mais: "Exclusividade feminina, a menstruação já incomodou muito as mulheres no passado. Claro que ainda há as que sofrem com os sintomas da tensão pré-mentrual, as cólicas ou se privam de algumas atividades, mas os especialistas são unânimes: dá pra acabar com o mal-estar e passar sem a salada de dores e confusão de sentimentos todos os meses." Agora, veja se compreende e não pergunta mais, tá? PUXA, TEM QUE TER PACIÊNCIA!!!!(Essa é só uma demonstração de como a gente fica..... Brincadeirinha, amigos. Eu sou “miga”, nunca esquecendo). Mas, simplificando, ficamos irritadas porque é um período de mudanças hormonais. Só sendo mulher prá entender... Ai, tô precisando chorar. Com licença. E veja mais: http://www.mulher.palpitedigital.com.br/tpm-tensao-pre-menstrual-o-que-e/

E para as “migas” leitoras, você gosta de ser mulher?

SIM, eu ao menos, adoro ser mulher. A gente pode ser meiga, sem ser gay; pode usar salto alto, vestidos justinhos, mostrar o decote, pode correr como uma criança, pode fazer charminho, pode ser forte... Eles abrem a porta prá gente, eles fazem coisas românticas e especiais, eles fazem jantinhas maravilhosas. A gente cabe direitinho no colo deles, ganha carinho. Mas a gente pode ser pega bem forte, de forma visceral, junto ao corpo deles. E PRECONCEITO? Sim, a gente enfrenta, sim, o preconceito. Preconceito por ser f.ê.m.e.a (de feminilidade). Preconceito por ser profissional. Preconceito se a gente decide não ser mãe, pelo simples fato de ser. Preconceito de ser independente demais, competitiva demais, como se isso, não fosse coisa de “menina”. Mas só a gente fica de T.P.M. Ah, isso é só nosso. E nesse período, a gente pode até fazer manha, pode ficar triste, pode ficar mais ainda apaixonada. Eu gosto tanto de ser mulher, que quero voltar mais vezes sendo mulher. Prá poder "usufruir" de novo desses seres tão maravilhosos, os homens.

Eu não sou uma foca. O que quero dizer com isso? Bem, focas aplaudem, aplaudem o tempo todo, tudo. Sem pensar. Sem reclamar. Sem dizer nada que ofenda o coração de “macho” dos meninos.

Desculpe, mas eu não sou foca. Sou uma águia, que acredita que amar vale a pena, com visão de longo alcance. Construindo com meu amor querido. Ao lado dele, nem na frente, nem atrás. Ao lado.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Por que gostar do inverno?



O verão é coletivo, mas o inverno é seletivo. E embora seja eficazmente social, sou um ser do inverno. Inverno é charmoso e elegante. Pode ser aconchegante, e além de tudo, muito quente na alma. E para rir um bocadinho, veja: http://www.youtube.com/watch?v=kpwalsZloyY
Porque gostar do inverno? Veja alguns motivos:
- dormir com um edredon e cobertor bem gostoso
- dormir muiiiito agarradinho com o amor da gente (cóicói...)
- comer pinhão, tomar quentão e pular fogueira (festa de São João)
- ficar em casa direto assistindo um bom filminho
- fazer pratos deliciosos acompanhados de um bom vinho
- comer fondue de queijo ou de chocolate com frutas
- curtir os amigos mais próximos
- vestir-se mais elegantemente (botas, boinas, echarpes, casacos 7/8, vestidos charmosos, preto combinando com cores vivas)
- curtir o calorzinho de uma lareira (que tem o seu valor afrodisíaco muiiiiito legal)
- esquiar e curtir a neve (se você conseguir fazer isso, viajar prá lugares frios é um charme e uma delícia)
- acampar e ir a praia no inverno é uma aventura!
- sempre somos melhor atendidos, menos gente, mais regalias, tudo mais acessível em termos de grana/temporada de baixa no turismo (claro, depende para onde você vai... não vale para uma estação de esqui!)
É isso, inspiração musical:
A lareira um edredom um vinho quente
Um jantar a luz de velas
Uma musica de fundo..........
(by Joao Bosco e Vinicius de Morais)

E aproveitando, incentive e participe da Campanha do Agasalho 2009. O pouco que você dá, pode ser o tudo de alguém. Pense e FAÇA. Informe-se de como participar na sua cidade, na Prefeitura e em entidades de apoio solidário. E Namastê caloroso! E para se divertir: http://www.youtube.com/watch?v=kpwalsZloyY

terça-feira, 2 de junho de 2009

Política, Pulgas e Mal



Olha, não sou alienada, mas prefiro não comentar certos aspectos políticos, porque tenho pouca participação e conhecimento profundo nesse assunto. Sou apartidária, voto nas pessoas. Mas tenho 2 posições bem convictas:

1) A corrupção é uma estrada de duas mãos. Se existe o corrupto, existe quem o corrompe. Ou seja, nós, de alguma forma, corrompemos. Talvez não eu, você, o vizinho. Mas alguém da população o faz. E entenda-se por população pessoas de qualquer classe social.
2) Um político, para exercer um cargo eletivo, deveria por obrigação, ter formação política, ter feito uma faculdade ou no mínimo um curso introdutório sobre leis e todas ações que competem a sua função/cargo. Não poderia se eleger por carisma.
E veja essa, para rirmos bastante (ou será que deveríamos chorar?): http://novo-mundo.org/log/horoscopo-2009-saber-o-futuro-do-seu-signo

Não considero uma coisa somente, mas uma sequência de atitudes/sentimentos:
1) Insegurança
2) Inveja + Egoísmo
3) Falta de Ética
A primeira leva a segunda, que leva a terceira.
Se você conseguir dominá-las e evitá-las, não será falso, mentiroso, hipócrita e sempre terá as melhores intenções com todos. É fácil. Mas é preciso treinamento diário e perseverança. A raiz de todo mal, nasce de nós mesmos. E o mal se volta contra nós. Tudo que se lança no universo, tem volta. Todas as boas sementes (e as más também) voltam para onde elas foram originadas.

Treinamento para o bem é como tirar pulga de cachorro: tem que cuidar a cada dia, prá ver se uma nova pulguinha não quiz se infiltrar no pêlo do nosso amiguinho... ou ainda, no nosso pêlo... digo, na nossa pele.

Assim como a corrupção na política e o mal, precisamos controlar as pulgas que insistem em fazer morada na gente. Ou em nossos cãozinhos amigos.

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Amigos Artistas

Sou daquelas que admira as pessoas pelo seu lado mais singular, por sua linha de raciocínio e seu caráter. E além de admirar pessoas que conheço PESSOALMENTE, admiro também pessoas que não conheço PESSSOALMENTE. As admiro pelo que parecem na mídia, pelo que se apresentam, por suas palavras. E comprovadas por suas atitudes.

Mas então, o que é a singularidade de uma pessoa?

SINGULAR = ÚNICO. LOGO, SINGULARIDADE É A NOSSA MARCA NO MUNDO. A NOSSA DIGITAL. E UMA DIGITAL, É ALGO ÚNICO.

VEJA: “O indivíduo nietzscheano tira sua força do prazer do seu ser próprio (Humano, Demasiado Humano), não precisa dos outros para sentir-se reconhecido porque ele se apresenta, se afirma e se reconhece a si mesmo." (In Café de Flore no 5, pág. 6) // http://www.geocities.com/cinthiadutra/singular.html

E para ilustrar, cito dois amigos, atuantes em duas artes diferentes, as plásticas e a moda:

1) JC Widall: artista plástico, escritor, gaúcho, atua com o gênero surrealista (Não perde em nada prá Salvador Dali).

2) Lorenzo Merlino: designer de moda, estilista, paulista, atua com um estilo de moda mais elegante e clean, minimalista (desculpe a grande Prada, mas sou mais Merlino). Veja: http://www.lorenzomerlino.com/

EU NÃO SOU ALTO FALANTE, mas deixo aqui registrado que esses dois artistas, entre outros amigos artistas que tenho, são de uma simplicidade e singularidade lindas. Ambas as características fazem deles, especiais. E amigos, obrigada pela oportunidade de ser sua amiga.

Essa não é uma homenagem somente a esses dois artistas das plásticas e da moda, mas a todas as pessoas que conseguem chegar aquilo que alguns chamam de sucesso na carreira, no trabalho, e que acima de tudo, mantêm a essência de ser simplesmente, ELAS PRÓPRIAS.

Um viva a todos SERES PENSANTES, SERES.

E a imagem desse texto, é uma das obras do grande JC Widall.
É SURREAL!

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email