O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

domingo, 31 de maio de 2009

Pontes que caem. Amores...





Por que é difícil esquecer um Amor?

Esquecer para que? Porque não conseguimos guardar somente as coisas boas e esquecemos as más? Afinal, mágoas corroem a gente por dentro, e nos transformam em pessoas amarguradas e chatinhas...

O ideal é lembrar do aprendizado que tivemos com cada relação. Todo mundo aprende com todo mundo. Cada pessoa deixa um pedaço dela mesma na gente. E a gente nela. Aprendemos novas formas de pensar, acrescentamos coisas novas.

Onde entram as pontes, nessa?

Amores perdidos são pontes que foram destruídas, por um dos lados, ou os dois. E normalmente, estamos nessa ponte...

Ou seja, terminar um amor, é terminar com a gente mesma. É, você vai dizer: Yes, mas tem tanta gente sobrando... NO! Gente até tem, mas AQUELA pessoa, sei não. Então, zele por uma pessoa que de alguma forma, em algum momento, representou algo realmente especial prá você.

Mas, se a ponte caiu... tente subir de novo... só Deus sabe quem vai poder lhe ajudar.

E para que esconder o passado? Inclusive das novas relações: conto tudo que passei com relações anteriores para a nova relação, e gosto de saber das "vidas passadas" de meu novo amor. Porque isso faz parte dele, e de mim. E ninguém tira isso de nós. É nossa história.

Somos a mescla do passado e do presente, em construção do futuro.

Por isso, não esqueça situações passadas com antigos amores, mas construa um novo futuro com as situações e pessoas do seu presente. E não tenha ciúmes do passado de seu amor, isso é besteira. Mas observe se ele não está querendo transformar aquele passado, num presente alternativo...

E outra: não seja injusto com o (a) namorado (a) atual, transferindo seus traumas do passado.

Sonhos que “dançam”

Difícil? É sim. Por isso que amor é construção. Uma construção que vale a pena quando você está com a pessoa certa para o seu momento de vida ou melhor ainda: quando faz de tudo para aquela pessoa ser a certa. Quando investe nessa relação. Quando respeita e zela, quando não machuca, quando não é egoísta e só consegue enxergar o próprio umbigo e se coloca no centro do mundo, quando tem menos orgulho e mais atitude, quando fica junto independente de situações não tão agradáveis (doenças, perda de emprego, morte na familia). This is the way.

Difícil 2? Ah, no início do fim, é bem normal ter aquela mágoa doída da pessoa. Se analisar por experiência própria, a dor não é de raiva ou por orgulho imbecil. A dor é porque aquela pessoa fez tanto, mas tanto, que conseguiu destruir o sonho. Seria o Sonho de Dóris, no meu caso.

Mas passa (???). Apesar de que, cada amor perdido, além de deixar aprendizados, leva um pedaço do nosso coração. E fica uma cicatriz... e não acredito que se cura um amor com outro amor. Isso, com todo respeito a quem faz, é imbecil consigo mesmo e desrespeitoso com a próxima pessoa. Que acaba sendo vítima. A próxima vítima.

E o amanhã?Amanhã, amanhã...
Construído pelo ontem e solidificado pelo hoje...
Ainda bem que existe o amanhã.
E acima do amanhã, O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO.
Ele cura feridas, amplia amores verdadeiros.
Proporciona trabalho a quem planta sementes.
Ele chega prá todos.
Alguns o querem, outros fazem pouco caso dele.


Apesar da vida, tenho fé no amanhã. Porque "....não importa o que o passado fez de mim. Importa é o que farei com o que o passado fez de mim." (autor desconhecido)

Difícil enquanto passamos. Beeeem difícil, mas I.T.P. Se você é meu leitor, sabe o que é I.T.P. ou ITP (VIU? Se fosse meu leitor, saberia...)

sábado, 30 de maio de 2009

Cinema brasileiro e MEU filme



Hoje, sábado. Uma boa alternativa: cineminha com pipoca. Ou DVD no sofá, enroladinha num cobertor...acompanhada!

Não sou bairrista e nem tampouco contra as produções nacionais, e considero que, independente de onde foi feito, o filme deve ser valorizado pela competência de quem o produziu, dirigiu, escreveu, atuou. Um filme é um árduo trabalho de dedicação, pesquisa e garra.

Poderia citar vários filmes brasileiros, mas aquele que me marcou, pela qualidade de roteiro e produção, além do desempenho de vários atores, foi CIDADE DE DEUS. Achei simplesmente divino.

Hoje em dia, dizer que um filme brasileiro não tem qualidade é ter preconceito. É não se dar ao direito de conhecer uma história, que com certeza, não perde em nada para qualquer outro país.

E tem mais: como vivemos em um país onde ainda impera o preconceito com nosso cinema, buscar patrocínio para novas produções ainda é difícil. Só por isso, os realizadores da sétima arte no Brasil merecem todo o nosso respeito.

Menos preconceitos, mais créditos. Sim, eu aprecio os filmes brasileiros, mas não por serem brasileiros: por sua qualidade. Ou não.


O filme da sua vida teria qual título? Conheça o meu:
Título Original (sem tradução): Adrenaline
Direção: Guy Ritchie
Ano: 2010
País (filmado em): Inglaterra e Nova Zelândia
Gênero: Suspense, Thriller
Duração e características técnicas: 115 min // Colorido
Minha intérprete: Demi Moore
Meu namorado na trama: Brad Pitt, Vin Diesel, Johnny Depp ou Hugh Jackman (e atualmente o ator brasileiro Max Fercondini)
Participação especial: Pantera Cor De Rosa
Roteiro: Em execução

OBSERVAÇÃO: Previsto sequências, ou seja, Adrenaline Two e assim por diante...


BREVE, EM UM CINEMA PRÓXIMO DE VOCÊ.

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Um telefone que muda vidas

Um telefonema pode sim, mudar a vida de uma pessoa. Prá melhor, ou prá pior...

Ah, o poder do telefone!

Especiais telefonemas.... espera-se de tudo, deles: ouvir a voz de uma pessoa amada, uma proposta de emprego, a notícia que você ganhou um sorteio...

Mas um telefonema pode trazer más notícias também. Ou pode acabar com uma agonia.

Um telefone pode ser a ferramenta que gera negociações, grandes negociações. Hoje, as Lojas Virtuais, utilizando a internet e o telefone, são geradoras de muito lucro as empresas.

CRM? Detecta uma série de comportamentos de consumidores com relação as marcas. Veja: http://pt.wikipedia.org/wiki/Customer_relationship_management

Ainda, existem ONGS de apoio emocional que servem de ajuda e estímulo a pessoas solitárias. Pessoas em depressão, e muitas vezes, a ponto de cometer decisões erradas, somente acalentadas por uma voz humana. Veja: http://www.youtube.com/watch?v=znuBv08Fo4U

Um telefonema liga emocionalmente, a pessoa de cá e a pessoa de lá. Logo, quem dá a notícia deve mesclar a emoção, preparar o coração daquele que recebe a notícia. Boa ou má.

Ligações telefônicas? A gente sempre espera. Elas superam angústias e trazem boas novas.

Para rir um pouco, do Willmuth: http://www.youtube.com/watch?v=HW-52w8e2Rg

Telefonemas unem ou afastam pessoas. Logo, MUDAM VIDAS, sim.

E essa é do Ira!, parte da música "O Telefone":


São três horas da manhã, você me liga
Pra falar coisas que só a gente entende
São três horas da manhã, você me chama
Com seu papo poesia me transcende


Uau...liga prá mim?

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Melhor idade? Fala sério!


Encarar nosso envelhecimento com bom humor é coisa séria. E sempre digo que devemos nos preparar para a velhice, de jovens. Existem idosos jovens e jovens velhos.

O mérito não está na juventude estética, mas na juventude mental. Naquele poder de querer fazer, querer aprender, de saciar a curiosidade, o impulso a ação. Isso não tem preço.

E dizer que velhice é necessariamente a melhor idade, é bobagem. Nem sempre é assim: tudo depende de como nos preparamos para envelhecer. Velhice para mim, deve ser sinônimo de sabedoria. A dias atrás, conheci uma senhora, lá pelos seus 65 anos, que me mostrou uma cicatriz, de uma cirurgia que fez no braço. Disse-me: "Não gosto de mostrá-la, é feia, mas na verdade, ela me lembra o que passei. E o quanto não me limito." E eu perguntei: "Como você se machucou?" E ela respondeu: "Praticando rappel com meu neto."

Essa história é com H, ou seja, verídica. Não preciso falar mais, o que acham? Todo esse espírito e ânsia de viver, essa curiosidade constante, são características jovens. MAS DO JOVEM DE CABEÇA, DE ESPÍRITO. E DE ATITUDES. Idosos assim tornaram-se sábios, e DAÍ SIM, exemplos de vida. E VEJA SÁBIOS PENSAMENTOS:
- "Quando ficaremos velhos? Pergunta mal feita, que não tem resposta. Envelhecemos, quando cessamos de progredir. Cada um que se interrogue!" (in "Cardeal Saliége")
- “O dia mais feliz da sua vida pode vir aos 90 anos, e nem por isso deixará de ser o mais feliz.” (by Gedilson dos Santos)

O símbolo da sapiência, na música, é uma bela harpa. Aprecie sem moderação. E com inteligência de velho jovem. E veja alguém de eterno espírito jovem: http://www.youtube.com/watch?v=YJ1rtqcYeL4&feature=channel_page

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Presente criativo

Qual o presente mais criativo que você ganhou?

Presente MATERIAL, tá certo? Não vale sentimento ou algo abstrato, combinado?

Para ajudar: rosas jogadas de um helicóptero, uma viagem a uma praia paradisíaca, um charuto (para as mulheres), um "day spa", uma flor exótica com um anel de noivado escondido em uma pétala...

Veja da internet:

Mande SEUS COMENTÁRIOS...
Colaboração do leitor EYE (VALEU!):
Uma vez uma garota me escreveu uma carta, nessa carta ela dizia algo do tipo: "Se você me ama, guarde este papel. Se você me deseja, jogue ele fora. Se eu for o amor da sua vida, dê ele para outra pessoa." (acho que era + ou - isso). Enfim, tinham muito mais coisas no papel, mas por uma série de razões, eu ainda não decidi o que fazer com o papel...

terça-feira, 26 de maio de 2009

O poder do elogio


Elogios, ah o poder de um elogio... Custa nada, não, e faz tantas mudanças...

Isso! Um elogio tem o poder de mudar a vida de uma pessoa, sabia? E estamos tão desabituados, que achamos mais comum receber uma agressão do que um elogio. Estamos todos sempre na defensiva, e MUITOS, sempre preparados para criticar ou ironizar desnecessariamente, por besteira ou vaidade bobinha. Ou inveja, que é pior.

Então, como todas as outras práticas, elogiar tem que ser uma atitude constante: precisamos treinar.

Mas ei, estou falando de um elogio verdadeiro, não vale aquele elogio “puxa-saco”, não! O elogio tem que brotar de dentro, e ele vem acompanhado de um olhar repleto de brilho e um bonito sorriso, da parte do “recebedor”.

Tão bacana.... Ah, mas vale todo tipo de elogio, vindo de todo tipo de pessoa, em todo tipo de ambiente, a toda hora? A título de treinamento do doador e do recebedor do elogio, OK. Mas com certeza, se você escolher o momento, o local e a forma certa de elogiar, o resultado pode ser mais proveitoso.

Bem, e qual elogio que deixa você babando de alegria? Pense a respeito, enquanto lê os meus motivos para usar um BABADOR ANTI-BABAELOGIOS:

- Elogios sobre os atributos físicos de nascença: é bacana, mas sempre agradeço, dizendo que vou passar o elogio aos meus pais, que me conceberam

- Elogios sobre os atributos físicos “construídos”: resultados de uma academia de ginástica, que me deixou mais “sarada", ÔPA! Esse elogio é bem bacaninha

- Elogios aos atributos intelectuais: EBA, isso eu gosto! Sabe por que? Porque inteligência pode ser aprimorada, e esse é um elogio a minha performance direta

- Elogios ao meu desempenho profissional: YES! Reconhecimento é bom e todo mundo gosta, né?

- Elogios ao meu caráter, atitudes: NOSSA! Muito gratificante. Isso é como Mastercard, “não tem preço”.

E agora, algumas curiosidades sobre o elogio, encontradas na Internet:

“Um elogio. Apenas isso. Palavras que transformam pessoas."

“Pode parecer bobagem, mas o elogio tem um poder beneficamente transformador. Mesmo para quem tem relutância em aceitá-lo, seja por medo ou desconfiança (da fonte é claro), ele sempre causa algum tipo de impacto positivo. Agora, há pessoas que estão tão desacostumadas de receber elogios que se pegam a gastar horas tentando decifrar o que foi aquilo. Muitas vezes se perguntam: “Qual é a piada?”, “Onde estão as câmeras?” ou ainda “O que eu fiz de errado?”

“Melhor do que dinheiro, elogio e gestos pessoais motivam os funcionários. Coisas que não custam quase nada são, ironicamente, as mais eficazes.”

Ah, sabe que vocês que leêm esse meu blog são muito inteligentes? TÔ TREINANDO... E veja que legal: http://www.youtube.com/watch?v=1FZ0Ahlt7Oo&feature=channel

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Medo da Dor ou Dor no Medo


Aprendemos mais com o amor ou com a dor?

Aprendizado é perene. DOR E AMOR andam lado a lado... SERÁ? Não! Podemos até associá-los, e vez por outra, sofrer um bocadinho pelo amor. Mas não é o normal. E nem o ideal.

E na real, aprendemos com ambos. Mas é na dor que nos fortalecemos, crescemos.

Evoluímos, subimos.

Ao nosso limite. Que pode não ter limite.

A dor nos coloca numa caverninha, e o amor pode nos tirar dela. Ou seria o contrário?

Medo de que?

Tenho muito, muiiiiito medo de perder as pessoas que amo. Por fatalidade ou por bobagem.

As pessoas não agem sempre com lógica... e isso é normal, somos humanos. Mas isso me dá medo, ás vezes. Muito. Porque não depende só de minhas atitudes, e ás vezes, por mais que queira acertar, posso acabar errando, porque não alcanço a expectativa das pessoas importantes na minha vida. E ISSO FAZ SOFRER.

Tenho medo de gente louca. Psicopatas de emoções. Tenho medo que me arrepio. Porque eles causam um estrago bem difícil de recuperar. Mas, ITP: Isso Também Passará.

Na real, tenho medo de sofrer. E quem não tem? Isso é inevitável.

Também tenho pânico de sapo. Mas esse é bem mais fácil de resolver. É só não passar perto de banhados... Lembrando que por trás de um sapo, pode estar o maior príncipe de nossas vidas. Só esperando prá sair do encanto e cair em nossos braços.

domingo, 24 de maio de 2009

A mídia e pessoas PPP


Chamo de pessoas PPP na mídia, as Perfeitas, Poderosas e Produzidas. MUUIIIIIITO produzidas.

A mídia nos impõe um padrão de beleza?
Bem, a propaganda tem um sério papel na propagação de valores em uma sociedade. É comum várias propagandas tornarem-se ícones e padrões de comportamento de uma determinada "tribo social". Nesse sentido, a propaganda, bem como todas as ações de comunicação, têm grande responsabilidade social. Forma conceitos, opiniões, propulsiona atitudes. Pois bem, esse é o lado A da questão. O lado B contempla outra reflexão: a propaganda, bem como toda ação de comunicação, é um reflexo da sociedade. Sim, ela reflete os comportamentos e hábitos de consumo da população, e entenda-se população em geral, independente de nível social. Não vou entrar no mérito especifico, mas somente para ilustrar: todas as ações de comunicação focam públicos de interesse daquela marca anunciante. O desafio é linkar e satisfazer os dois lados da questão, ou seja:

1) Ter responsabilidade sobre a formação de conceitos sociais
2) Atingir os objetivos mercantilistas do anunciante

A tarefa da Comunicação é muito séria. É fundamental focalizar a ética, ou seja, ATINGIR AS METAS VOLTADAS PARA O CONSUMO, SEM PROPAGAR COMPORTAMENTOS SOCIAIS INADEQUADOS E PRECONCEITUOSOS, QUE FORMAM PARADIGMAS.

Essa questão é importante, a medida que proporciona o estimulo ao debate. Mas em uma única reflexão ou resposta, não vamos atingir a sua plenitude. Essa é uma resposta que se busca a muiiiiiito tempo. Quanto mais se pensa, menos se sabe, mas mais se sabe que é preciso pensar nela. Para que nós, profissionais de comunicação, façamos do nosso trabalho, um trabalho com vistas a atender clientes (que querem vender seus produtos e serviços), mas com uma comunicação mais socialmente correta. Menos preconceituosa e mais humana.

Posto isso, existem alguns exemplos DO BEM. O maior deles (dos últimos tempos), e com certeza a marca que primeiro trabalhou a negação do "belo e perfeitinho" (que eu me lembre e que foi amplamente divulgada), foi a marca DOVE. Com críticas ou não a marca (por parte de alguns profissionais da área, que alegam ser demagógica), a verdade é que essa campanha tem um grande valor social, porque fez as pessoas reavaliarem o seu conceito de "o que é belo de verdade."

Acredito em uma propaganda/comunicação mais ética e verdadeira, e que mesmo assim, VENDA MUITO.

A questão aqui, que também levanto, é o quanto as pessoas estão maduras e preparadas para a verdade. A sociedade, muitas vezes, prefere camuflar a verdade. E então, me desculpem, mas nesse caso, a culpa não é nossa, dos profissionais de comunicação. A culpa é da humanidade. Podemos até alertar ao cliente anunciante, mas andar totalmente na contramão é suicídio profissional. É romantismo puro.

Existem produtos que são difíceis de trabalhar-se a verdade de sua funcionalidade/uso, por exemplo, uma funerária. Penso que podemos e devemos dizer a verdade, mas podemos tentar suavizá-la. Nesses casos, o bom humor é um grande aliado, além de tratar com naturalidade, aquilo que todos sabem que é fato. FOI ISSO QUE A DOVE FEZ: TANGIBILIZOU A VERDADE.

Então, a melhor comunicação, é a verdade. VERDADEIRA VERDADE.

E olha a boa notícia: caminhamos para um período em que transparência está se tornando MODA. E então, EBA! A propaganda seguirá pelo mesmo caminho. Já está seguindo, se repararmos bem. Grandes campanhas estão se tornando aquelas que mostram os valores da alma: simplicidade, calor humano e verdade.

Para quem não conhece, veja a campanha da Dove, REAL BELEZA: http://www.youtube.com/watch?v=2DiHXFaCHWk

sábado, 23 de maio de 2009

Eu sou de ninguém (é mesmo?)



A gente se dá ou se empresta a alguém?

Na verdade, nos "emprestamos" para alguém, no tempo que for necessário, verdadeiro e no tempo que nosso coração necessita da outra pessoa. Sim, quando se ama, o coração dói fisicamente com necessidade dessa pessoa.

E no tempo em que haja retribuição desse sentimento.

Vejo que o grande problema, é o orgulho nas relações. As pessoas amam, mas de fato não percebem que certos hábitos as conduzem para o final das relações. Relação após relação. Elas não pensam, porque dói pensar nisso.

E aí, vão começando, começando, começando sempre outras. E acham que saem ilesas dessas relações. Pois não saem.

Existem duas máximas na atualidade, que me assustam um pouco:

1) "Vou me divertindo com os errados, enquanto não encontrar o certo." Isso vai nos ferindo tanto, que só percebemos ao passar dos anos. Tantas negativações nos amarguram. TALVEZ MESMO SEM PERCEBERMOS.

2) "Eu sou de ninguém, eu sou de todo mundo e todo mundo é meu também." É mesmo? Sei não, isso não me soa legal. Não me soa inteiro. Como assim: amar a "dois senhores." Ou três, ou quatro... uai, que coração, hem?

Existem pessoas que desistem fácil demais das relações. Acordam amando e dormem odiando. Fácil assim. Simplesmente porque as "ofertas" estão amplas no mercado.

Hoje, o que acontece é o processo inverso que acontecia a alguns anos atrás: desiste-se fácil demais. No passado, permanecia-se por conveniência. Nenhum dos dois é ideal.

O que penso é que deveríamos ser mais persistentes. Amor é construção. É a colocação de tijolos nessa construção. É mais do que ser ou ter alguém. É SER E TER A CONSTRUÇÃO DE ALGO QUE PERTENCE A DOIS. Então, não se trata de pertencer a alguém, mas de possuir algo que foi construído a dois.

Enquanto eu quiser e perceber retribuição, eu quero pertencer a alguém. Pertencer de alma.

E ao final, termine como esses lindos gatinhos, "dialogando": http://www.youtube.com/watch?v=z3U0udLH974

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Porqueque a gente tamo errando tantiu?



O nosso idioma estaria em colapso com a internet, as gírias e a nova ortografia?

Gírias sempre foram uma realidade na humanidade. O ser humano precisa dessa proximidade, essa intimidade que as gírias e o jeito coloquial de escrever e falar nos proporcionam (escrever-se como se fala, falar-se como se sente, sem grandes preocupações com acertos ortográficos).

Até aqui, tudo certo, tudo "na boa".

Ler um texto escrito com a alma, é extremamente mais agradável do que textos técnicos demais, rabuscados de verbetes estapafúrdios e arrogância verbal. Mas a verdade, é que escrever em excesso na linguagem do "internetês", está gerando pessoas que não sabem mais escrever ou falar corretamente. Falta a leitura de bons livros (e enxergo a leitura como a principal solução para a volta da escrita mais correta), hábitos mais socialmente culturais. O problema de ficarmos restritos somente a um meio, que é a internet, nos limita como seres pensantes.

A cultura, de um modo geral (artes plásticas, cênicas), viagens e a formação acadêmica, tudo isso vai ampliando nossa cultura verbal, nossa escrita. Existem pessoas que não sabem mais se expressar, falta interpretação de textos. Visão mais analítica.

Não diria que estamos no colapso da linguagem, mas que está bem próximo disso, “brother”, está.

Da internet, sobre o assunto, bem “maneiro”: http://www.youtube.com/watch?v=Q8Nn9YhZtPM

E não dá prá falar desse assunto, sem citar o PROFESSOR PASQUALE. Veja, “na boa”: http://www.professorpasquale.com.br/site/home/index.php

E essa é “show de bola”: http://www.youtube.com/watch?v=K2cYWfq--Nw

Galera, mais critério na hora de escrever. Escreva com a alma, mas cuida um pouco do “Tiozinho Português”. É a LUPA DA CORREÇÃO em ação.

Então, “tudo de bom”, porque “na real”, estamos todos na mesma “vibe”. Ou seria “no way”?

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Instinto Instintivo


Você está mais para gatinho ou pintinho?

Considero que o instinto não se aprende. Ele vem de “lambuja” com a gente. O que aprendemos, ao longo de nossa existência, é dominar os instintos, “educá-los”, perdendo um pouco daquilo que nos veio de berço, como as atitudes mais primárias do comportamento humano.

Na real, considero ser importantíssimo seguirmos nossos instintos, PORÉM a título de uma convivência saudável, criamos algumas convenções sociais, próprias para dominar esse instinto.

Na literatura, temos DOCTOR JECKIL (O médico e o monstro), demonstrando bem o domínio do socialmente aceitável com o demoniacamente instintivo. Uma mescla do que cada um de nós tem. Afinal, não se diz que “de médico e louco, todo mundo tem um pouco”?

Para abranger ainda esse assunto, veja o Filme INSTINTO: “Ethan Powell (Hopkins) é um brilhante antropologista que após anos a viver no Uganda é acusado de vários crimes praticados na selva, preso e extraditado para os EUA. Agora, numa prisão para criminosos psicopatas, o perturbado antropólogo vai ser examinado pelo jovem e brilhante psiquiatra Theo Caulder (Gooding). Motivado pela ambição e a busca incessante da verdade, Caulder irá arriscar tudo - até a sua própria vida - numa arrojada tentativa de perceber o que levou este louco a cometer atos tão bizarros!”

Definição de INSTINTO: As forças motivacionais entre humanos são agora de uma forma geral referidas como impulso instintivo. O instinto, do latim instinctu, é algo inato ao ser vivo, um tipo de inteligência no seu grau mais primitivo. Ele guia o homem e os animais que possuem um grau mais elevado em sua trajetória pela vida, nas suas ações, visando justamente a preservação do ser. Os instintos são adquiridos nas experiências vividas, no confronto com determinadas situações e nas respostas a elas, e então herdados pelas gerações posteriores. Eles se manifestam nos homens, na maior parte das vezes, através das reações a certas emoções.


Que tenhamos menos instinto destrutivo e menos instinto de ingenuidade. Nem gatinho, nem pintinho.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Superando dores: vitórias e derrotas



A dor

Nos momentos de dor, a ajuda pode vir de onde você menos imagina e das pessoas que você menos espera.

E surgem as decepções, porque de onde mais se esperava, nada aconteceu. Ou pouco, quase nada. Ou com cobranças. Ou com má vontade.

E aí, do nada, aparecem pessoas que você conhece assim, sem mais nem menos. Anjos em formato de gente.

Infelizmente, pessoas ALOHA, do bem, estão cada vez mais escassas. Esse é o problema. E isso gera a dor psicológica, seguida da física. Gente prá criticar? Caem de madura das árvores. Mas gente para apoiar, nossa! São frutas raras. Alguns dizem que é porque plantamos sementes erradas. Mas não acredito somente nisso. O mundo e as pessoas estão muito egoístas, invejosas e egocêntricas. É uma lástima.

Por isso, é bom tentar reverter esse quadro. O QUE FAZER? Ser um bom exemplo de atitude já é um começo... e buscar a CONTAMINAÇÃO ALOHA NAMASTÊ.

ALOHA é do mesmo principio do NAMASTE.

ALOHA: Na língua havaiana Aloha significa muito mais do que "alô" e "adeus" ou "amor". Seu significado maior é: compartilhar (alo) com alegria (oha) da energia da vida (ha) no presente (alo).

NAMASTÊ: O Deus que há em mim saúda o Deus que há em você.

Aloha Namastê prá você.

Superação

Acho que o sofrimento é a primeira etapa da conquista. A segunda etapa é a superação.

A questão é que gostaríamos sempre de estar na segunda. Mas, como já disse ???? (não lembro quem), o mais importante é a caminhada. O sofrimento é a cicatriz da vitória. Essa é minha. Um caminho menos sofrido para todos nós, amigos.

Vitórias e derrotas

Não importa quantas vezes caímos, mas quantas vezes levantamos de uma queda. Na verdade, as quedas tornam nossa história mais rica, mais nobre, e as vitórias tem um sabor todo especial...

Parece demagogia? É uma "meleca" passar pelo processo? É sim! Mas no final, compensa. Por isso, os vitoriosos aprendem, e os nem tão vitoriosos, lastimam. E afinal, adianta reclamar sobre águas derramadas?

"O rio corta a rocha não por causa de sua força, mas por causa de sua persistência." (by Jim Watkins)

Abraços alohianos a todos. Namastê.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Paz, Plenitude e Prazer: os 3 P's da Vida



O que dá sentido a vida...

...é perceber que o que realmente tem importância, são aquelas coisas mais simples, que a gente só dá valor quando perde: um beijo de madrugada, o cheiro da grama cortada, um abraço bem forte de alguém muito especial, um perdão que salva uma relação, zelo e carinho de alguém que nunca nos tocou, fazer uma caminhada. ENTRE OUTRAS...

O que dá sentido a vida é parar de tentar descobrir o que dá sentido a vida, e passar a SENTI-LA, de fato. Senti-la ao lado daquela pessoa que realmente nos ama.

O que nos “ajuda” a atingir um estado próximo do completo bem estar físico, psíquico e social?

1) Filosofia de vida espiritual: é a nossa base, salienta e valoriza a nossa essência como SER
2) Condição financeira: dinheiro nos trás estabilidade e o mínimo de CONFORTO possível
3) Vida REGRADA e não mundana: julgo essa, a mais difícil (porque é uma prática diária, exige treinamento) e que não é sustentada sem as duas primeiras. Mas é ela que nos mantêm fisicamente, psicologicamente e socialmente saudáveis. Essa é a busca nossa de cada dia.

Viver em paz?

Viver em paz é simples, mas ao mesmo tempo, nada fácil: É poder dormir bem, e acordar melhor ainda.

E infelizmente, a paz de ontem, não garante a paz de hoje. É uma eterna construção, como um ciclo. Termina hoje, começa amanhã, e assim, para sempre.

Plenitude existe?

Considero que plenitude ou satisfação plena não existam. Existe a busca dessa plenitude, a busca da satisfação. Sempre queremos mais...

E essa busca é eterna, constante e inesgotável.

“A satisfação reside no esforço, não no resultado obtido. O esforço total é a plena vitória.” (by Gandhi)

O prazer pode ser compulsivo?

O prazer DEVE ser compulsivo. Mas veja de que tipo de prazer estou falando... Tornar prazeroso cada coisa que fazemos, é o segredo de ser feliz. O problema é que idealizamos demais o prazer, tornando-o complexo. Não percebemos que a simplicidade pode nos dar extremo prazer.

APENAS não podemos tornar os chamados prazeres "mundanos" uma compulsão. Aí, até a compulsão pelo café pode deixar de ser um prazer, para ser uma droga. O prazer não pode trazer mudanças de comportamento prejudiciais a saúde do corpo, mente ou espírito.


PPP PRÁ VOCÊ.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Crianças do bem x Crianças do mal



Vou levantar o que considero um paradigma: nem todas as crianças são do bem. Não mesmo. E olha, deixo registrado que adoro crianças, sou voluntária e meu foco de voluntariado são elas, as crianças. Mas também tenho raciocínio e observação, e por isso, digo que nem todas as crianças são do bem. Mas PODEM SE TORNAR do bem.

Se você é um bom observador, vai perceber que desde criança já pode-se avaliar que tipo de ser humano essa pessoinha é. E quais as possibilidades de mudanças que era fará no mundo. Se ela será do bem ou não. E sempre digo: crianças são o sim ou o não do futuro. Mas elas dependem da nossa influência no presente. Sim, nosso exemplo.

Tem uma campanha circulando na internet que mostra crianças seguindo adultos, como sombras. Elas repetem tudo que eles fazem: fumam, jogam lixo no chão, estragam o patrimônio coletivo, se omitem prá ajudar, batem em animais e humilham pessoas. Espancam e agridem verbalmente. E encerra assim: “Children see. Children do. Make our influence positive” (Crianças vêem. Crianças fazem. Gere influências positivas).

Acho essa uma das campanhas mais inteligentes de todos os tempos. Veja: http://www.youtube.com/watch?v=80nL4KdamEw

Vamos fazer hoje a mudança do amanhã, através de nossas sementes, as crianças. E não estou falando só de seus filhos, mas sobrinhos, netos, filhos dos seus amigos, seus alunos, enfim, crianças as quais você exerce alguma influência. Preferencialmente, positiva.

Pare de dizer: "Ai, que lindinha, que fofinha, ela é tão queridinha", apertando a bochecha lindinha da menina. Pare com isso. Trate criança como ser, um ser pensante, com menos experiência, sim, mas capaz de filtrar conhecimento e com o passar do tempo, gerar seus próprios conceitos, que refletirão nas suas ações no mundo.

Posto isso, como aceitar a pedofilia, a falta de respeito, e todas as formas de agressão emocional e física a uma criança? Mais do que ferir aquela criança específica, quem faz alguma coisa contra ela, faz para o mundo. Aquela criança que você machuca, pode ser o adulto que apertará o botão vermelho do EXPLODA MUNDO, no futuro. E depois de apertá-lo, ela ainda falará, com um riso cínico no rosto: "Fuck You, Bitch!"

E aí, não adianta reclamar. Você deixou isso acontecer. Você ajudou a apertar aquele botão.

domingo, 17 de maio de 2009

Almas unidas e saudade



Existem lugares, existem pessoas, existem situações. Unindo uma situação a um espaço físico e pessoas, construímos o que podemos chamar de REDE DE ALMAS. O mundo caminha para isso: de redes de contatos passamos a uma nova etapa, a etapa das afinidades, dos SIMILARES que se encontram. Nossas almas se encontram, UNIDAS POR IDÉIAS e PRONTAS PARA A AÇÃO. Seja aqui, seja lá. Mas se encontram.

Frases e outros sobre o tema:

“As pessoas entram em nossa vida por acaso, mas não é por acaso que elas permanecem.” (by Lilian Tonet)

“O acaso é talvez, o pseudônimo que Deus usa quando não quer assinar suas obras.” (by T. Gauther)

ACASO (by Antoine de Saint-Exupéry):

Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, pois cada pessoa é única e nenhuma substitui outra.
Cada um que passa em nossa vida, passa sozinho, mas não vai só nem nos deixa sós.
Leva um pouco de nós mesmos, deixa um pouco de si mesmo.
Há os que levam muito, mas há os que não levam nada.
Essa é a maior responsabilidade de nossa vida, e a prova de que duas almas não se encontram ao acaso.

O que é a saudade?

Saudade é a vontade de estar perto, estando longe.
É querer tocar, sentir, amar.
É querer viver de novo. Ou querer viver, pela primeira vez.
Saudade é algo que sentimos, não queremos, mas que não podemos evitar.
Ela fica lá, quietinha, e educadamente, chega, avisa e pergunta: "Posso entrar?"
E fica lá dentro, até quando a gente conseguir aguentar.
Saudade de pessoas, lugares, épocas e situações. Ah, saudade...
(Por favor, lenços de papel, please!)

E agora, no namoro a distância, o que é pior: a saudade ou o medo da infidelidade?

O mais difícil é a saudade, que pode aniquilar qualquer outro sentimento. A saudade pode acabar com a racionalidade.... e pode gerar outras atitudes inadequadas. Que acabam com o amor.

Desconfiança é inferno para ambos: impossível de suportar. Se não houver confiança, é morte certa: do amor, da auto-estima e da sanidade emocional.

Mas acima de tudo, por mais distância que exista, ela precisa ser compensada pela presença física. Já pensou você discutir com seu amor e não poder resolver isso olho-no-olho? Todos os sentimentos desagradáveis que se seguem a uma briga/discussão a distância... nossa, dilacera a alma.

Por isso, fiquemos só com a saudade, que já é muito difícil de superar. Mas nada que um carinho na voz, na escrita, não possa superar. Até o próximo contato físico, repleto de muito amor.

Fidelidade acontece ou não, primeiro na mente. Aí, você pode estar do lado da pessoa e ser traída. Então, isso não me estressa. Ao menos, eu tento não me estressar... e vencer o Scorpio que habita em mim.

O que pode resolver isso? Sentar juntos e apreciar o mar, de mãos dadas, sentindo a brisa, o vento. Recebendo longos beijos apaixonados.

sábado, 16 de maio de 2009

O invisivel EU interior: O OUTRO



Você vê só o visível, ou percebe o seu interior?

“Comecei a me descobrir através do sentir. Vivemos num contexto em que raramente somos estimulados em relação ás nossas sensações, aos recados da alma, que através do nosso corpo se comunica. Ela nos envia mensagens o tempo todo. Assim, aprendi e continuo aprendendo a escutar a voz que vem de dentro. E o universo também nos manda recados. Se prestarmos atenção a natureza e a sua dinâmica podemos aplicá-la a nossa vida e nos conhecer melhor.” (da internet)

Eu ainda acrescentaria ao acima: E ás vezes, quando não ouço a alma, me dou mal.

Sei que é manjada e antiga, mas não consigo enxergar outra frase para responder essa pergunta: “O Essencial é invisível aos olhos” (proferida por Saint Exúpery, escritor e filósofo). Acredito nisso, defendo e procuro viver isso diariamente. Nossa essência é algo muito maior do que se imagina. E sim, através dos sentidos, conseguimos abstrair essa essência.

Mas, além dos sentidos, acrescento mais uma possibilidade: podemos enxergar a alma das pessoas, através de suas palavras. Só palavras? Não. Suas atitudes irão confirmar suas palavras. Então, as palavras são a chave. As atitudes, a porta de entrada. Os sentidos são as ferramentas para chegar até a essência das coisas, das pessoas. É só enxergar com os olhos da alma, prestar bastante atenção aos sons do interior e perceber, através da aura, quem nós somos.

Palavras são poderosas, e mais ainda, quando seguidas de ações. Elas devem estar COLADAS COM AÇÕES. Assim, elas terão efeito real, na vida real. Mas o começo de tudo é a palavra. Ela é o VERBO, o ato de REALIZAR A AÇÃO DENTRO DA MENTE. E uma vez realizada a ação dentro da mente, o processo para sua concretização, é mais fácil.

Você acha que existe alguma coisa que as pessoas escondem das outras, e de si mesmas? Por quê?

Sim, infelizmente sim. Mas não deveriam, porque todos perdem menos tempo com a verdade. A mentira nos faz perder energia desnecessária.

Mas enfim, como o mundo não é perfeito, e as pessoas são incompreensíveis e imaturas com as diferenças, ás vezes esconder, passa a ser uma forma de aproximar as pessoas de você. Sim, parece ironia, mas ás vezes, com o tempo e a convivência, essas diferenças passam a ser menores, na cabeça de quem omite a verdade.

Será que isso funciona? Bem, depende do juízo de valor de cada um. Livre arbítrio, tá ligado? Particularmente, não gosto, não. Sou daquelas que contam tudo a meu respeito, dentro do assunto proposto, é claro. E gosto que façam o mesmo.

Se falarmos de marcas e produtos, fica mais complexo ainda. Como expor, ao consumidor final, por exemplo, algumas características não tão interessantes de uma marca ou produto/serviço? Não dá, né? O jeito é amenizar o máximo possível aquela característica não tão apreciável.

DESDE QUE, DEIXO CLARO, nada afete a ética e o bom andamento da vida das pessoas que consomem essa marca.

Agora, uma coisa é certa: voltando a questão de PESSOA: esconder a verdade de si mesmo é a pior furada. É prorrogar o problema e postergar a solução. A melhor ferramenta prá viver, é o auto-conhecimento. Veja o que Salvador Dali falou: "Só há uma diferença entre um louco e eu. O louco pensa que é sadio. Eu sei que sou louco."

ISSO É CONHECER-SE A SI MESMO. E NÃO ESQUEÇA: "Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o mundo." Disse Sócrates, o filósofo.

Seria melhor que aceitássemos mais uns aos outros como são....

...MAS.......considero que, enquanto tentamos "melhorar" alguma coisa ou pessoa, estamos tentando conviver com isso ou esse. Estamos interessados. O grande problema é: melhorar sob a ótica de quem? Bem, o importante, é a evolução, a melhoria, o crescimento.

Eu penso assim e procuro agir assim com aqueles que gosto: "Eu não pinto um retrato para se parecer com a pessoa, mas sim para fazer a pessoa progredir e se parecer com seu retrato." (by Salvador Dali)

Infelizmente, com envolvimento, a gente acaba opinando "além da conta", ás vezes. Mas que seja sempre com a melhor das intenções, para fortalecer essas relações.

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Preconceito e a cor dos seus balões (a essência)



Você usa o Triplo Filtro?

Na antiga Grécia, Sócrates foi famoso por sua sabedoria. E criou o conceito do Exame do Triplo Filtro:
1) O primeiro filtro é a VERDADE: está absolutamente seguro de que o que vai dizer é verdadeiro?
2) O segundo filtro é a BONDADE: é algo bom o que vai me dizer de alguém?
3) O terceiro filtro é a UTILIDADE: me servirá de algo, saber o que é dito de uma pessoa?
Pense assim, disse Sócrates: "Se o que desejas me dizer não é certo, nem bom e tampouco me será útil, porque eu iria querer saber?"
Use este triplo filtro cada vez que ouvir comentários sobre outras pessoas. Essa é uma ferramenta para evitar o preconceito. E falando em preconceito...

Caso SUSAN BOYLE: o que vocês acharam da lição recebida pelos jurados ao descriminar alguém pela aparência?

O preconceito mora ao lado da inveja, que é vizinha da insegurança. Os três vizinhos, medíocres e imbecis, não estavam felizes. Por que? Porque eles não suportavam que no bairro seguinte, a ÉTICA, o ZELO e a PARCERIA estavam muito bem. Fazendo o bem, eles cresceram, prosperaram e se multiplicaram. Enquanto isso, os 3 vizinhos, só ficavam sentados na varanda de suas casas, observando a vida passar. Com essa estorinha, ilustro o meu pensamento. É lastimável que nós humanos, sejamos tão pequenos e preconceituosos a ponto de que os diferentes (diferentes por que?) passem por tantos sofrimentos sociais. É uma lástima que primeiro enxerguemos as questões físicas e estéticas, antes da alma. Mas quando pessoas como Susan Boyle lutam e persistem, ainda podemos saber que existe jeito para esse mundo. E quando pessoas como ela, ainda nos comovem, saiba: nós ainda temos cura. Ainda podemos construir um mundo melhor, repleto de seres realmente HUMANOS. Veja e chore, como eu chorei: http://www.youtube.com/watch?v=xRbYtxHayXo // http://www.youtube.com/watch?v=j15caPf1FRk

Sempre digo: “O SER HUMANO NÃO TEM LIMITES. Limites para o mal, a mediocridade e a imbecilidade. Mas também não tem limites para o bem. Pense, mude. Quebre os preconceitos que limitam você a ser um SER menos SER. SEJA GENTE.

E na sua vida, você escolhe a cor dos seus balões? Ou busca o que está dentro de cada um deles?

Veja a estória do vendedor de balões: Era uma vez um velho homem que vendia balões numa quermesse. Evidentemente, o homem era um bom vendedor, pois deixou um balão vermelho soltar-se e elevar-se nos ares, atraindo, desse modo, uma multidão de jovens compradores de balões. Havia ali perto um menino negro. Estava observando o vendedor e, é claro apreciando os balões. Depois de ter soltado o balão vermelho, o homem soltou um azul, depois um amarelo e finalmente um branco. Todos foram subindo até sumirem de vista. O menino, de olhar atento, seguia a cada um. Ficava imaginando mil coisas...Uma coisa o aborrecia, o homem não soltava o balão preto. Então aproximou-se do vendedor e lhe perguntou: "Moço, se o senhor soltasse o balão preto, ele subiria tanto quanto os outros?" O vendedor de balões sorriu compreensivamente para o menino, arrebentou a linha que prendia o balão preto e enquanto ele se elevava nos ares disse: "Não é a cor, filho, é o que está dentro dele que o faz subir." (Extraído do livro O ENIGMA DO ILUMINADO, de Anthony de Mello).

A cor do balão é puramente estética. O valor desse balão e o quanto ele irá subir, é determinado pelo seu gás interno, as possibilidades que ele mesmo se limita. Existirão alguns ventinhos que o ajudarão ou não a subir mais, e até alguns impulsos amigos. Mas é dele, de seu gás interior, que virá a força. O QUE ESTÁ DENTRO DO BALÃO, É SUA ESSENCIA. E sempre deveria ser mais valorizado o gás interior, a essência das pessoas. Porque é da essência que nos imortalizamos, e retornamos novamente, como um novo balão. Mas com a mesma essência. Essa, não muda nunca. Amamos as pessoas pela sua essência, admiramos as pessoas pela sua essência. E torcemos por elas pelo mesmo motivo: pelo seu interior. E veja essa, não deixe murchar o seu balão: http://www.youtube.com/watch?v=WHlYkOU8Ikc&feature=related

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Normais e Diferentes



O que é uma pessoa normal? E diferente?

Minha conduta e pensamento caminham para o seguinte: a normalidade é vista de que ângulo? Para quem isso ou aquilo é normal?

A normalidade, no meu julgamento, é relativa. Mas penso que ela está relacionada ao grupo social ao qual o individuo faz parte. De acordo com a sua "tribo" tatuar-se pode ser plenamente "normal". Em outro grupo, pode haver discriminação. Então, minha resposta é: a normalidade é relativa, de acordo com o ambiente de convivência. Em um lugar você pode ser “estranho”, em outro plenamente “normal”, até “comum”.

Ah, mas estão devemos nos adaptar? Adaptar-se SIM, perder a identidade, NÃO. Logo, o individuo deve respeitar o grupo, e o grupo, o respeitar. Isso é mais importante do que SER OU NÃO SER “normal”.

Pesquisei sobre o assunto, e descobri o seguinte: “O mundo deve muito à doença mental. Graças também a suas perturbações emocionais, que os faziam pensar de forma original e divergente, grandes personagens conseguiram mudar a história. Segundo alguns biógrafos de Winston Churchill, por exemplo, ele não teria levado a Inglaterra à vitória contra a Alemanha sem o tipo de ousadia que acompanha as vítimas do transtorno bipolar. Na pintura, o atormentado Van Gogh produziu maravilhas. Isso não quer dizer que devemos estimular a perturbação mental. Pelo contrário. Lamento que Van Gogh não tenha tido a oportunidade de se submeter a um tratamento psiquiátrico. Nessa hipótese, talvez sua obra não houvesse sido interrompida antes do tempo. Há três anos, o psiquiatra Valentim Gentil Filho, professor da Universidade de São Paulo e um dos grandes nomes da sua especialidade no Brasil, vem conduzindo no Hospital das Clínicas da capital paulista um estudo sobre um tema fascinante: o funcionamento do cérebro das pessoas absolutamente normais."

E do maravilhoso Salvador Dali: "A única diferença entre eu e um louco é que eu sei que sou louco." (by Salvador Dali)

Porque as pessoas são diferentes?

Porque recebem ensinamentos diferentes, e com esses ensinamentos, percebem o mundo a sua maneira. Com isso, vão passando por experiências individuais, que as tornam únicas.

E ás vezes encontram similares pelo mundo. Ou não.
E veja coisas diferentes pelo mundo, prá descontrair: http://g1.globo.com/Noticias/PopArte/0,,MUL1071720-7084,00.html

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Perdão: fique de olhos abertos


Vale a pena perdoar quem nos “sacaneou”?

SIM, com pequenas restrições. Diria que com OBSERVAÇÃO CRÍTICA, sabe? Explico:Perdoar é divino e nos faz crescer, Ok, EBA, viva o nosso perdão se ele nos engrandece a alma. Mas......é bom ser prevenido. As pessoas mudam, é verdade. Só que a mudança de comportamento exige um esforço muito grande de quem muda, e um policiamento, um controle também. É tipo vicio, tá ligado? É mais ou menos "um dia após o outro", ou "mais um dia". Tem que ficar de olho.

Acreditar, dar um voto de confiança prá quem muda e prá nossa capacidade de perdão. Mas ficar alerta, não faz mal, entende? Somos seres humanos cheios de defeitos, e com certeza, com possibilidades de evolução diária. Prá melhorar e perdoar. Então, perdoe, mas tenha uma conversa muito aberta e franca. Madura e inteligente.

E perdoar alguém não significa justificar o seu comportamento?

Perdoar não é justificar o erro ou equivoco, é gerar o crescimento para o perdoado e para quem perdoa. Mas é preciso analisar a situação, não deixar passá-la sem conversar a respeito. O perdão alivia a alma, e nos deixa disponíveis emocionalmente para seguir adiante. Faz bem para quem é perdoado, mas também para quem perdoa. Mesmo que ás vezes lembre-se do ocorrido, e tenha aquela dorzinha chata de mágoa, não se estresse: somos humanos, nos aperfeiçoando a cada dia. Então, quando sentir essa dorzinha, esqueça rapidinho e ocupe o cérebro com coisas mais positivas, ok? Mas não é fácil, nada fácil.

Frederic Luskin (Psicólogo) falou: "Perdoar não é só questão de generosidade. Nem é fácil. Quando a gente consegue, fecha uma ferida, sai fortalecido e reencontra o equilíbrio emocional."

Já perdoou hoje? Ou foi perdoado? Eu não sei...acho que sou mais humana que divina.

Porque você não confia? Considero que confiança passe por 3 etapas:
1) Conquista
2) Manutenção
3) Muita Manutenção

Confiança é uma construção diária, pode levar algum tempo para conquistar, mas leva só um minuto (ou menos?) para perder...

"Sê verdadeiro para com teu próprio eu interior, e disto decorrerá - como a noite decorre do dia - que não terás capacidade para ser falso com qualquer um de teus semelhantes." (by Shakespeare)

Coisas negativas deixam marcas?

Sim, infelizmente as situações negativas e mágoas deixam sequelas. Profundas ás vezes, e difíceis de recuperar uma alma do bem. Mas com força, e com os seus SUPERPODERES você consegue: ética, caráter, garra e energia são esses superpoderes.

Precisamos lutar o máximo possível para superar amarguras, desavenças, dores da alma. O ideal? NÃO DEIXAR PARA RESOLVER NO DIA SEGUINTE, RESOLVER JÁ. Mas isso é o mais difícil em um mundo onde as pessoas cada vez mais, não sabem quem são. E não sabendo quem são, não conhecem seus próprios valores. Não tem firmeza de caráter, não conhecem a própria essência.

Baseio minha resposta em várias questões levantadas por Psicólogos, e especialmente, a teoria do CANCER DE MÁCULAS (ou mágoas).

Leia mais a respeito em http://kplus.cosmo.com.br/materia.asp?co=81&rv=Vivencia. É a teoria de Lou de Olivier, que é Psicopedagoga, Multiterapeuta, Dramaturga e Escritora.

VALE A PENA CONFERIR.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Coração bate mais forte ou fraquinho? Medo?



O que faz um coração bater mais forte?

Muitas coisas podem fazer um coração bater mais forte EMOCIONALMENTE, segundo "análises" psicológicas. Elas se dividem em emoções desagradáveis e emoções agradáveis.

Então, seguindo essa linha, vou separar no BATER POSITIVO e no BATER NEGATIVO:

- NEGATIVO: a morte de alguém que ame/goste muito, uma demissão, um projeto negativado
- POSITIVO: uma declaração de amor, ESPECIALMENTE quando seguida de um contato físico mais... PICANTE.

PARTICULARMENTE, penso que esse último vale por cada minuto que passamos na face da terra. É muito bom, recomendável e com certeza, um antídoto para qualquer problema que FISICAMENTE o coração possa ter. Ou seja: problemas do coração? Apaixone-se! Sinta aquele arrepio que sobe pela espinha, com o toque daquele ser que é alvo da sua paixão.

O arrepio é o primeiro sintoma da paixão. A melhor batida do coração vem precedida de um arrepio. Uiiiiiiiiii!

"O AMOR INESPLICÁVEL FAZ O CORAÇÃO BATER MAIS DEPRESSA." (by Clarice Lispector)

E o que enfraquece o amor?

Amor? Amor fraterno ou sensual? Existem os dois, mas vou focar o amor sensual, entre 2 parceiros, ok? A melhor forma de defini-lo (AO MEU ENTENDER) é através desse poema (by EUZINHA):

Amor é zelo
Amor é paixão, sensação
Arrepio no pêlo
Amor é tesão, evolução
Amor é a exata noção do real, praticando o surreal
Amor é união além da conta, do mental com o carnal
É parceria para o que der e vier.

Principalmente, para o que vier
É retribuição, é carinho.

É aperfeiçoar o ninho.

Amor é dar colo e saber que quando você chegar (não importa onde) tem alguém que vai estar lá, simplesmente lhe puxar pela cintura, e dar aquele beijo maravilhoso. Ardoroso. D E L I C I O S O. Voluptuoso.

O que alimenta o amor, dia-a-dia, são as ATITUDES DE PARCERIA recheadas com os SENTIMENTOS de carinho e volúpia. E MUITO ZELO. Quem ama, zela.

Você tem medo de amar?

Assim como a gente aprende a nadar na água, tem que aprender a nadar nas marés que o amor nos submete. Tem maresia, onda alta, marolinha, ás vezes a gente quase se afoga.... Mas o legal, é sempre dar uma olhadinha, para ver se tem algum salva-vidas por perto.

E EXPERIMENTAR UM MERGULHO DE VEZ EM QUANDO... Longe dos tubarões, PELOAMORDEDEUS!

Daí, porque não tentar? É arriscado? É. Mas vale a pena, por todos os sentimentos e sensações que o MAR e o AMAR nos proporcionam.

E AFINAL DE CONTAS, EXISTE COLETE SALVA-VIDAS, PRÁ QUÊ? Ora, é só usá-lo...


Eu sempre terei fé. Mesmo nas marés baixas...

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Mudanças por Amor



Você mudaria seu jeito de ser por alguém? Prá alguém gostar de você?

Um relacionamento MADURO é composto de SIMILARIDADE + ZELO: É uma construção diária, um treinamento constante. Não importa o tempo dele, mas a verdade é que o tempo de existência da relação é proporcional ao tempo de dedicação que você dá a ela, a relação. Posto isso, digo: não acredito em relações em que não haja doação. A gente faz isso até mesmo para os amigos, imagina numa relação romântica...

Então, respondendo objetivamente a essa pergunta, TODO MUNDO FAZ MUDANÇAS POR ALGUÉM, e quanto mais paixão ou amor houver, mais mudanças fará. Faz mudanças até no dia-a-dia, coisas que ás vezes, nem se percebem:

- Você acompanha sua namorada ao shopping. Não tem paciência nenhuma de ficar olhando ela experimentar as 349 peças que a “querida” vendedora mostra para ela, mas está ali, sorrindo, porque sabe que assim poderá estar mais momentos ao lado dela;

- Você não surfa nada. Nem sequer gosta da areia da praia. Mas seu namorado surfa, e você o acompanha, porque é uma forma de receber mais beijinhos dele enquanto ele dá um “rolezinho” na beira da praia (e evita que fique olhando MUITO outras meninas....);

- Sua esposa adora dançar. Você não dança nada, e quando solteiro você era daqueles que ficavam parados, só olhando na beira da pista. Mas para acompanhá-la, inscreve-se num curso de danças de salão... e começa a dançar bem legal. Até tango, meu!;

- O futebol é uma coisa que incomoda os seus ouvidos, o que dirá assistir uma partida inteira, quietinha, sentadinha. Mas seu lindinho lhe pede com tanto jeito para ficar abraçadinha com ele no sofá, que você até resolve comprar uma camiseta baby look bem justinha, do time dele. E é claro que, no meio do jogo, tudo que vocês vão assistir é... bem, você sabe. E não tô falando do gol de pênalti que aplicaram contra o seu time;

- Festa de natal e ano novo? Você jamais pensou em abrir mão de passar com sua mãe. Mas vocês decidem que no natal irão passar na casa da sua irmã, pois seu irmão que mora em Curitiba vai passar lá e toda família vai se reunir com todos os sobrinhos e aquela zoeira toda. Em compensação, o ano novo será na família dela, onde sua sogrona prepara uma ceia chiquérrima, com aqueles rituais e simpatias que você acha bobinhos mas aceita e agradece, com um grande abraço na sua “segunda mãe”. E tudo certo.

O que quero dizer com tudo isso? Gente, a vida adulta exige, em todas relações, não importam se de trabalho, amizade, família ou relacionamento amoroso, que você dê e receba zelo. E zelo requer dedicação e algumas concessões.

A boa noticia é que, quanto mais afinidade você tiver com a pessoa amada, menos você terá de abrir mão das "suas coisas" e menos desgastante será. Para ambos.

Só que tem um detalhe: nunca abra mão de nada sem deixar claro que está abrindo mão e que essa pessoa de fato QUER e MERECE isso.

O erro não está em tentar um relacionamento, mas em tentar de forma displicente e imatura. Uma relação a dois é como transportar areia de um lugar a outro. Se você tirar areia de um lugar somente, e não repor nunca no local retirado, quando perceber, a areia estará somente em um dos lugares. Ou ainda, pense assim: eu tiro uma pedrinha do meu jardim, você me dá 2 pedrinhas do seu, e depois, a gente troca, tá?

MENOS EGOISMO, MAIS PARCERIA. É tuuuuudo de bom. E VALE MUITO A PENA. Isso não é filosofia barata ou lição religiosa: é lógica. A gente é mais feliz quando consegue levar uma vida mais lógica. Mas descendo a duna da vida COM EMOÇÃO. Porque adrenalina faz bem para o corpo e a alma. Descendoooooooooo! E olha que lindo: http://www.youtube.com/watch?v=su6PQX5zB3I&feature=email

domingo, 10 de maio de 2009

Hora para fazer amor e binóculo



Hora para fazer amor? Agora, de madrugada, de manhã... Quando você tem um maravilhoso parceiro ou excelente parceria, a qualquer hora e lugar, desde que ambos aprovem.

O ritmo? É imposto por ambos.

A hora é agora... e depois.... e depois...

O lugar é aqui... ou aí.

A pessoa é..... (deliciosamente especial).

Sempre é bom quando se tem alguém bom. Quando você gostar de amar, prá que esperar? E levando o assunto no bom humor, que também é afrodisíaco:

• Existem 68 posições para fazer amor: na 69 se limpam os instrumentos

• Um homem é como um vídeocassete: Avança. Recua. Avança. Recua. Stop. Eject

• Como diria seu salário: é hoje que eu vou me acabar

• Beijo não mata fome, mas abre o apetite

• Quando nosso amor virar cinzas lembre-se que eu mandei brasa

• Que mulher nunca comeu uma caixa de Bis por ansiedade, uma folha de alface por vaidade e um cafajeste por saudade?

• Bunda é que nem futebol: dois tempos, separados por um intervalo para os melhores momentos!

“Sexo é como um jogo de cartas: se você não tem um bom parceiro (ou parceira), é melhor que tenha uma boa mão.” (by Cineasta Woody Allen)

Sem esquecer a frase da Mae West (Atriz): “Nunca vá para a cama com um perfeito desconhecido, a não ser que o desconhecido seja perfeito.”

Coisas sutis que podem servir de “inspiração”

1) Você está na janela do 20º andar de um prédio no centro da cidade, de binóculo na mão. O que você procura? Vamos imaginar 2 situações?
1.1) Bem, essa situação tem muito de fetiche... Vamos então, imaginar uma situação hipotética? Criaria uma situação "romântica" com meu namorado, onde ele faria um streep tease para mim. Eu iria até o prédio em frente ao dele, subiria até a cobertura do prédio, e o admiraria...
1.2) Já em uma situação menos programada, despertaria meu espírito investigativo, procurando algo mais misterioso ou sexy acontecendo. Daí depende das circunstâncias ou da minha sorte.
Qual delas você prefere?

2) Escada rolante atrai casais a se beijar? Muitos casais se abraçam e beijam enquanto estão em escadas rolantes, já reparou? Por que isso acontece?
Não existe uma resposta lógica para isso, mas a verdade é que a escada rolante pode representar um momento "sensual" que atrai ao beijo porque APROXIMA OS CORPOS. E PENSANDO BEM, meninas, percebam que quando estão acompanhadas, é automático o homem se aproximar mais, talvez numa atitude inconsciente de proteção. OU DE MÁS INTENÇÕES. Vai saber...

E para divertir-se um pouquinho, veja esse site:http://xpock.com.br/como-se-divertir-com...

Então...
..uma vez que sexo nunca é demais...
...e que cultura também nunca é demais...
...o mundo deveria ser feito de muito SEXO INTELIGENTE, né mesmo?

Sempre digo que inteligência é afrodisíaco. E ainda mais com bom humor, tá feito o casal: inteligência e bom humor que conceberam o menino sexo. YES!

sábado, 9 de maio de 2009

Sensibilidade, "porto de abrigo" e colo



O que leva uma pessoa a perder a sua sensibilidade? Como remediar isso?

Primeira parte da pergunta: “O que leva uma pessoa a perder a sua sensibilidade?” Vamos lá.

Na real, as pessoas vão se fechando em caverninhas. Por que? Pelas decepções da vida, mágoas, ressentimentos, dores psicológicas. Isso vai fazendo elas se isolarem, fechando-se. Ás vezes, até aquelas pessoas mais sociáveis e queridas acabam passando por isso. MÁGOAS. E a medida que as pessoas vão se fechando, vão perdendo a sensibilidade.

Agora, a parte boa, EBA! A segunda parte dessa pergunta: “Como remediar isso?”

Vou passar algumas sugestões, vamos lá:

1) Conecte-se consigo mesmo. Busque seu auto-conhecimento o mais próximo da perfeição
2) Faça uma limpa no seu circulo de amigos, pessoas próximas. Alguém (ou alguéns) pode(m) estar machucando você.Até aqui, perceba o que é fato e o que é sua neura
3) Refaça seu “cardápio” de atividades. Conheça novas artes, novos livros, vá a peças de teatro, cinema, caminhe em volta da sua casa, tome café na casa dos vizinhos, sente num banco de praça ou num banco de um shopping e observe comportamentos. Descubra mais das pessoas e suas atitudes
4) Participe de grupos de discussões sobre comportamento humano. Encontre pessoas que tem as mesmas dúvidas que você, os mesmos questionamentos. Perceba que não está só nesse planeta, e assim como outros, tem questionamentos importantes e outros mais “simplinhos”, ás vezes. De idiota e gênio, todos temos um pouco (essa é minha)
5) Volte a confiar na bondade do ser humano, nem que seja, a sua. Quem sabe, seja voluntário de uma ONG séria. Ensine a outras pessoas o que você sabe fazer bem (agora vocês maliciaram, seus sapecas, eu sei.....)
6) Pratique um esporte. Ele restabelece sua auto-confiança. Libera endorfinas, aumenta a libido, incentiva a sociabilização, estimula o cérebro e dá aquela sensação gostosa no peito, de liberação de uma profunda sensação de bem estar. Aqui, vale sair prá dançar. Prá dançar, não ficar de trololó com as minas ou os manos, hem?

Pois é, tá ai. Boas dicas a todos que estão lendo. Essas eu mesma criei, e estão de acordo com a definição do que é a perda de sensibilidade emocional: “Fazer perder ou perder sensibilidade emocional ou sentimental. [ td. : Os maus tratos adormeceram sua compaixão ] [ int. : Ante tanta ingratidão, seu coração adormeceu.”

E você é porto de abrigo para alguém?

Quem está no nosso abrigo, desnuda-se prá gente. E há de se valorizar muito isso. Nos torna responsável por essa nudez, esse porto seguro.

COLO: você gosta de um?

Dar e querer colo não é carência, é necessidade. NECESSIDADE PARA A CURA DE FERIDAS EMOCIONAIS, DORES DA ALMA.

Então, dar um colinho é o que nos faz mais íntimos, próximos das almas. Cria uma interdependência eterna. Os anos podem passar, mas você nunca esquece do colo decisivo que deu ou recebeu. Une aquelas duas almas. Não importa que título social elas tenham: AMIGOS, IRMÃOS, AMANTES.

COLO UNE PRÁ SEMPRE. É QUASE COMO UM PACTO DE SANGUE: você ajudou, eu lhe ajudei, estamos juntos nessa. Por isso, dar colo é um ato de amor, e além do sorriso e do abraço, considero a TERAPIA DO COLO uma das atitudes terapêuticas emocionais mais importantes.

E nessa vida corrida, é possível dar colo sempre? Um email, um telefonema, mandar um presente, um torpedo (mensagem telefônica), uma faixa num avião, jogar flores de helicóptero, mandar um arquivo que tenha a ver com o momento da pessoa que recebe, enfim, dar colo é dizer: estou aqui, adooooro você. Não posso fazer tudo, mas quer chorar um pouquinho, quietinho aqui nos meus braços?

E isso vale para família, amores e amigos-irmãos. Aliás, amigos-irmãos são os que mais nos dão colo, mesmo sem perceberem...

AMIGO-IRMÃO: é aquele amigão de alma, aquele que nem precisa estar junto para saber que você não está bem, que lhe entende, escuta e fala as verdades boas e as doidas também.

Você já deu um colo hoje? E já sentou em um, bem quentinho? Um colo quente prá todos.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Leve o sexo numa boa



Respostas de uma sexóloga estressada (da internet):


01 - Tenho 20 anos e não transei ainda porque gostaria que a 1ª vez fosse com um namorado fixo. O que você acha?
R: Minha 1ª vez também foi com um namorado fixo. Eu o amarrei na cama.

02 - O que fazer para surpreender um namorado tímido na primeira noite?
R: Apareça com um amante.

03 - Tenho um amigo que quer fazer sexo comigo, mas ele tem um pênis de 24 cm. Acho que vai ser doloroso, o que fazer?
R: Manda pra cá que eu testo prá você.

04 - Como faço para seduzir o rapaz que eu amo?
R: Tire a roupa.

05 - Terminei com meu ex porque ele é muito galinha e agora estou com outro. Mas ainda gosto do ex e às vezes ainda fico com ele! O que devo fazer?
R: Quem era mesmo galinha nesta história?

06 - Quero saber como enlouquecer um homem só nas preliminares.
R: Diga no ouvidinho dele: "Minha menstruação está atrasada..."

07 - Como enlouqueço meu parceiro em uma transa no banheiro?
R: Já usou desentupidor de pia?

08 - Saí com um gatinho e foi ótimo. Só que agora fico com o maior medo de ligar pra ele. Será que devo?
R: Depende. O gatinho sabe fazer xixi na caixa de areia?

09 - Eu tenho 18 anos mas adoro brincar de bonecas com a minha irmã de 2 anos. Também entro na net e não canso de ver cenas de sexo. O que eu faço?
R: Passe numa sex shop e compre um boneco inflável de boas proporções.

10 - Sou feia, pobre e chata. O que devo fazer para alguém gostar de mim?
R: Ficar bonita, rica e ser legal. Obviamente.

11 - O cara com quem estou saindo é muito legal, mas está dando sinais de ser alcoólatra. O que eu faço?
R: Não deixe ele dirigir.

12 - Porque, na hora do sexo, quando a gente está no vai e vem, na hora que o corpo entra em atrito, faz aquele barulho de quem está batendo palmas? Porque nessa hora a gente fica mais excitado?
R: É porque parece que tem torcida, tá ligado? Da próxima vez grite prá galera.

13 - Eu não tenho uma cara propriamente linda. O que fazer para conseguir comer umas gatas, tendo em conta que tenho 13 anos?
R: Nesta idade você tem que comer Sucrilhos, entende?

14 - Tenho 28 anos e sou virgem, não aguento mais esta situação. Como mudá-la o mais rápido possivel?
R: Está em Porto Alegre? Vai na Voluntários da Pátria e leve uns R$ 30.

15 - Sou virgem e rolou, pela primeira vez de fazer sexo oral. Terminei engolindo o negócio e quero saber se corro o risco de ficar grávida. Estou desesperada!
R: Claro que corre o risco de ficar grávida. E a criança vai sair pela orelha.

16 - A primeira vez dói? Qual a melhor posição para a menina na primeira transa? Tenho 21 anos e ainda não transei porque tenho medo de doer e não aguentar.
R: Dói tanto que você vai ficar em coma e NUNCA mais vai levantar. Vê se deixa de ser fresca, e dê de uma vez! Ô Cinderela!!!

Bom humor é afrodisíaco. Pare de rir e vá...prá casa. Beijos!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Voluntariado



Você é do tipo de pessoa que dá esmolas na rua?

Essa é uma questão muito séria, e tem algumas variantes. Vou apresentar duas:

1) A esmola torna o recebedor dependente. Ele passa a ter "proatividade" somente como "pedinte".
2) Por ser um modo relativamente fácil de sobreviver (as pessoas acabam acostumando-se a pedir esmolas), pode representar uma maneira errada de co-dependência: você me ajuda e eu páro de lhe "encher o saco". Algumas pessoas dão a esmola para "livrar-se" do "problema."

Mais importante que dar o pão, é ensinar a fazê-lo. Particularmente sou mais favorável ao apoio do VOLUNTARIADO, através de ONGs sérias. E existem ONGs sérias. É só procurar. Com certeza, deve existir uma próxima de seu bairro ou cidade.

Considero essa, a melhor forma de ajudar. A esmola pode ser uma ajuda momentânea, concordo. Mas ela não ataca a causa do problema. Só abrange a consequência.

Veja, da internet: “A esmola transformou-se numa forma de sobrevivência de norte a sul do País. Seja pela incapacidade do estado de prestar assistência efetiva aos necessitados, ao desemprego ou aos salários baixos, esse tipo de caridade já chega a faturar R$ 2,1 milhões por mês só na cidade de São Paulo. Para muita gente, rende mais implorar uns trocados, sob sol e chuva, do que batalhar pelo salário mínimo de R$ 350 por mês. Diante desse quadro, colocamos para o debate: Dar esmola é fazer o bem?"

Na minha região, indico uma ONG muito séria: HORTA COMUNITÁRIA JOANNA DE ANGELIS, de Novo Hamburgo/RS: http://www.hortacomunitaria.org.br/

terça-feira, 5 de maio de 2009

Parecer TER e Parecer SER



O que está acontecendo conosco?


O "movimento" do TER mais valorizado que o SER gerou algo muito mais preocupante: PARECER TER e PARECER SER. O que é isso? É uma nova época de pessoas "fazidas". Pensam e agem assim:

1) Já que não TEM dinheiro ou poder (mas como todos dizem que o vencedor é medido pelas posses e elas não podem parecer perdedoras), elas parecem ter. O que? Dinheiro, carro último modelo, apartamento/casa super bem decorada, um cargo importante (onde parecem ser eficazes mas na verdade são medíocres). Tem mas não tem. Porque o que elas mais tem de verdade, são dívidas, que as tornam cada vez mais estressadas pelo dinheiro e poder.

2) Já que não SÃO pessoas com caráter inabalável (mas é bonito e politicamente correto dizer que são bacanas), elas parecem ser. Parecem bacanas nas coisas que os outros podem enxergar e dizer "Oh, como ele é bacana", mas enganam onde podem, pensando somente no seu ganho pessoal.

E nesse turbulento caminho de falsos valores, ainda sobrevivem idealistas, que podem servir de exemplo para as próximas gerações. Obvio que esses são um número beeeem menor. E precisam ficar firmes nos seus propósitos para a construção de um mundo mais digno e ligado a justa causa. É isso que aconteceu. Mas o que está acontecendo e o que acontecerá, pode ser mudado. Depende de nós, agora.

"O que me preocupa não é o Grito dos Maus. É o Silêncio dos Bons." (by Albert Einstein)

E por que as pessoas mentem? Por 3 características básicas:

1) Insegurança
2) Inveja + Egoísmo
3) Falta de Ética
A primeira leva a segunda, que leva a terceira. Se você conseguir dominá-las e evitá-las, não será falso, mentiroso, hipócrita e sempre terá as melhores intenções com todos. É fácil. Mas é preciso treinamento diário e perseverança.

“Quem conta uma mentira raramente se apercebe do pesado fardo que toma sobre si; é que, para manter uma mentira, tem de inventar outras vinte.” (by Friedrich Nietzsche)
E mais: será que vale a pena ser ético?

Existem dois cachorros dentro de nós: um bom e um ruim. Qual sobreviverá? AQUELE QUE FOR ALIMENTADO.

Vivemos num mundo em que os valores estão cada vez mais distorcidos. As pessoas valorizam mais granamoneygelddinheirinhonomeubolso que seus próprios valores. Acredito que em ética e valores não existe mais ou menos. Ou é do bem, ou é do mal.

A gente pratica (ou não) ética todos os dias. DESDE AS MAIS SIMPLES DECISÕES. É difícil o justo caráter, eu não disse que era simples. Mas é uma prática diária. QUE VALE SIM, MUITO A PENA.

"A ética é a estética de dentro." (by Pierre Reverdy)

E finalizando, vale a pena ser fiel?

Sim, vale a pena SER FIEL se você quer uma vida mais tranquila e coerente com a justa causa, com o que é certo. Com o ideal para uma vida melhor.

Mas como mostra o pensamento abaixo, a fidelidade compreende uma via de duas mãos: alguém que confie e alguém que seja fiel. E esses papéis também se invertem.

Ambas as situações (confiar e ser fiel) são difíceis, com um mundo repleto de tentações e "facilidades" voltadas para a traição. Que aliás, já virou ato banal em alguns ambientes sociais. E é com certeza, do grupo que vivemos, que pode surgir a firmeza de propósito para a não traição. Nossos pais, professores, o grupo social de nossa convivência vai fortalecer uma ou outra atitude.

EXEMPLO DE ATITUDE É A MAIOR ESCOLA PARA O FORTALECIMENTO DO CARÁTER.

"Confiar é uma prova de coragem e ser fiel uma prova de força." (by Marie von Ebner-Eschenbach)

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email