O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

sábado, 30 de maio de 2009

Cinema brasileiro e MEU filme



Hoje, sábado. Uma boa alternativa: cineminha com pipoca. Ou DVD no sofá, enroladinha num cobertor...acompanhada!

Não sou bairrista e nem tampouco contra as produções nacionais, e considero que, independente de onde foi feito, o filme deve ser valorizado pela competência de quem o produziu, dirigiu, escreveu, atuou. Um filme é um árduo trabalho de dedicação, pesquisa e garra.

Poderia citar vários filmes brasileiros, mas aquele que me marcou, pela qualidade de roteiro e produção, além do desempenho de vários atores, foi CIDADE DE DEUS. Achei simplesmente divino.

Hoje em dia, dizer que um filme brasileiro não tem qualidade é ter preconceito. É não se dar ao direito de conhecer uma história, que com certeza, não perde em nada para qualquer outro país.

E tem mais: como vivemos em um país onde ainda impera o preconceito com nosso cinema, buscar patrocínio para novas produções ainda é difícil. Só por isso, os realizadores da sétima arte no Brasil merecem todo o nosso respeito.

Menos preconceitos, mais créditos. Sim, eu aprecio os filmes brasileiros, mas não por serem brasileiros: por sua qualidade. Ou não.


O filme da sua vida teria qual título? Conheça o meu:
Título Original (sem tradução): Adrenaline
Direção: Guy Ritchie
Ano: 2010
País (filmado em): Inglaterra e Nova Zelândia
Gênero: Suspense, Thriller
Duração e características técnicas: 115 min // Colorido
Minha intérprete: Demi Moore
Meu namorado na trama: Brad Pitt, Vin Diesel, Johnny Depp ou Hugh Jackman (e atualmente o ator brasileiro Max Fercondini)
Participação especial: Pantera Cor De Rosa
Roteiro: Em execução

OBSERVAÇÃO: Previsto sequências, ou seja, Adrenaline Two e assim por diante...


BREVE, EM UM CINEMA PRÓXIMO DE VOCÊ.

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email