O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

domingo, 31 de maio de 2009

Pontes que caem. Amores...





Por que é difícil esquecer um Amor?

Esquecer para que? Porque não conseguimos guardar somente as coisas boas e esquecemos as más? Afinal, mágoas corroem a gente por dentro, e nos transformam em pessoas amarguradas e chatinhas...

O ideal é lembrar do aprendizado que tivemos com cada relação. Todo mundo aprende com todo mundo. Cada pessoa deixa um pedaço dela mesma na gente. E a gente nela. Aprendemos novas formas de pensar, acrescentamos coisas novas.

Onde entram as pontes, nessa?

Amores perdidos são pontes que foram destruídas, por um dos lados, ou os dois. E normalmente, estamos nessa ponte...

Ou seja, terminar um amor, é terminar com a gente mesma. É, você vai dizer: Yes, mas tem tanta gente sobrando... NO! Gente até tem, mas AQUELA pessoa, sei não. Então, zele por uma pessoa que de alguma forma, em algum momento, representou algo realmente especial prá você.

Mas, se a ponte caiu... tente subir de novo... só Deus sabe quem vai poder lhe ajudar.

E para que esconder o passado? Inclusive das novas relações: conto tudo que passei com relações anteriores para a nova relação, e gosto de saber das "vidas passadas" de meu novo amor. Porque isso faz parte dele, e de mim. E ninguém tira isso de nós. É nossa história.

Somos a mescla do passado e do presente, em construção do futuro.

Por isso, não esqueça situações passadas com antigos amores, mas construa um novo futuro com as situações e pessoas do seu presente. E não tenha ciúmes do passado de seu amor, isso é besteira. Mas observe se ele não está querendo transformar aquele passado, num presente alternativo...

E outra: não seja injusto com o (a) namorado (a) atual, transferindo seus traumas do passado.

Sonhos que “dançam”

Difícil? É sim. Por isso que amor é construção. Uma construção que vale a pena quando você está com a pessoa certa para o seu momento de vida ou melhor ainda: quando faz de tudo para aquela pessoa ser a certa. Quando investe nessa relação. Quando respeita e zela, quando não machuca, quando não é egoísta e só consegue enxergar o próprio umbigo e se coloca no centro do mundo, quando tem menos orgulho e mais atitude, quando fica junto independente de situações não tão agradáveis (doenças, perda de emprego, morte na familia). This is the way.

Difícil 2? Ah, no início do fim, é bem normal ter aquela mágoa doída da pessoa. Se analisar por experiência própria, a dor não é de raiva ou por orgulho imbecil. A dor é porque aquela pessoa fez tanto, mas tanto, que conseguiu destruir o sonho. Seria o Sonho de Dóris, no meu caso.

Mas passa (???). Apesar de que, cada amor perdido, além de deixar aprendizados, leva um pedaço do nosso coração. E fica uma cicatriz... e não acredito que se cura um amor com outro amor. Isso, com todo respeito a quem faz, é imbecil consigo mesmo e desrespeitoso com a próxima pessoa. Que acaba sendo vítima. A próxima vítima.

E o amanhã?Amanhã, amanhã...
Construído pelo ontem e solidificado pelo hoje...
Ainda bem que existe o amanhã.
E acima do amanhã, O TEMPO É O SENHOR DA RAZÃO.
Ele cura feridas, amplia amores verdadeiros.
Proporciona trabalho a quem planta sementes.
Ele chega prá todos.
Alguns o querem, outros fazem pouco caso dele.


Apesar da vida, tenho fé no amanhã. Porque "....não importa o que o passado fez de mim. Importa é o que farei com o que o passado fez de mim." (autor desconhecido)

Difícil enquanto passamos. Beeeem difícil, mas I.T.P. Se você é meu leitor, sabe o que é I.T.P. ou ITP (VIU? Se fosse meu leitor, saberia...)

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email