O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Diferenças me complementam




Diferenças me fazem muito bem.

Já disse muitas vezes antes: amo as experiências e pessoas que passaram por minha vida.

Amo aqueles parecidos e até uns nem tanto. Mas que me fazem pensar. Colegas, amigos, parentes, amores, situações. Nossa, a vida é muito rica.

Mas afinal, o que é parecido? Ás vezes, tenho dúvidas.

E todas as vezes que me permiti experiências novas, diferentes, aprendi.

Cada um de nós, mas cada um mesmo, tem um oceano de coisas dentro de si. A gente sempre tem um estilo nosso, algo que impera dentro de nós.

Músicas, livros, artes plásticas, um esporte, algo que tem a nossa cara. Mas, além disso, existem aqueles que se permitem experienciar. Mais.

Lógico, cada um tem os seus limites. Do que fazer, como fazer, e inclusive aquilo que se permitirá curtir e experienciar.

Eu sei tudo que não faria. Eu sei o que gosto e o que não gosto. Fora isso, experiencie, pôxa!

Já subiu em um skate? Sambou na Imperadores? Desceu as dunas com emoção? Foi em um museu e apreciou obras de Salvador Dali?

Andou de trensurb? Andou de helicóptero? Salvou uma pessoa em uma respiração boca-a-boca? Quase se afogou? Teve uma noite mágica com um estranho?

Você já leu 5 livros em um mês? Já estudou até ficar com dor de cabeça? Já foi em uma igreja? Você já entrou em uma poça de lama (ao estilo Peppa Pig)?

Sim, eu amo Ópera. Mas minha alma é eletrônica.

Sim, sou Gabriel O Pensador. Mas o "Beijinho no Ombro" pode me deixar muito bem.

Amei Crepúsculo. Li todos eles. Mas o Príncipe que mais aprecio, é o de Maquiavel.

Gosto demais de espumante e vinho. Mas uma cervejinha com amigos, pode não ter preço. Ou um clericot. E até um chá de maça. Um chima. Um delicioso café (mas nunca um martini bianco).

Permita-se mais. E se não permitir-se, tudo certo. Mas aceite: o mundo não é somente o que você vê. Ele nem sequer começou a partir do seu nascimento.

Sim! Existia vida A.D. (Antes de Dóris). Só espero, sinceramente, que D.D. (Depois de Dóris) , as coisas sejam só um pouco, DIGAMOS ASSIM, diferentes.

PS: Li em algum lugar que complementar quer dizer aumentar o que já existe; já completar quer dizer preencher algo que está vazio. Por isso, prefira ser complementada. Não completada.

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email