O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Político privatizado




PARA UM PAIS CRESCER. PARA O MUNDO CRESCER.

Vamos nos preparar... e dentro do possível, de forma realista. Mas não pessimista. DEMAIS.

Não podemos deixar de acreditar. DEMAIS.

Precisamos acompanhar. MAIS. As notícias. Do mundo. Do país. Da nossa aldeia.

Economizar. MAIS. Compartilhar. MAIS. Trabalhar em equipe. MAIS.

Fazer parcerias. MAIS. Colocar a cabeça prá pensar. MAIS.

Separar o que é DEMAIS. Fazer crescer o MAIS.

E desculpe a quem tem uma opinião diversa a essa, mas eu concordo com a privatização. O mundo tem mostrado que empresas públicas, ou não funcionam como deveriam, ou geram atitudes acomodadas, arrogantes ou corruptas por parte de quem está por trás delas. Claro que isso não envolve a todas, é lógico. E também é evidente que empresas privadas são complicadas e tem problemas. Mas o benefício das privadas é a concorrência. A livre concorrência estimula que sejamos mais eficientes e eficazes.

Essa é uma ampla discussão. E friso que talvez nem tudo possa ser privatizado.

Mas considero que, na real situação de nosso Estado, seja essa uma sábia decisão e grande possibilidade. PENSEMOS.

O QUE ACONTECE LÁ, INTERFERE AQUI

Triste, lastimável situação do nosso Estado! Triste Rio Grande. Do Sul. E não é de agora, gente... não é.

Triste situação. Tristes todos nós.

E o pior: os efeitos daqui, interferem lá. E vice-versa.

Logo, ninguém ganha com tudo isso. Quer dizer... sei lá, entende? Alguém ganha. Ou ganhou.

Na boa, agora não é hora de partidos políticos. Não é hora de partir. Ou seria? É hora de pensar em soluções ao coletivo. De onde vier a solução, agora é o menos relevante. Sim, existe culpa em muitos e em todos.

Por isso, antes de ter um orgulho bairrista de onde estamos, precisamos nos focar na real situação.

E faz tempo que a arrogância não nos deixa ver: falta visão administrativa, falta visão financeira.

Acima de tudo, agora é hora de sentar e discutir soluções inteligentes. Menos raiva, revanchismo. Soberba.

Tristes tempos ainda virão? Para minimizar a meleca toda, é preciso conversar. Discutir. E agir.

E nisso, qual a IMPORTÂNCIA SELO BRASIL? Ele é a imagem do país lá fora, que interfere aqui dentro!

POLITICA E PRIVATIZAÇÃO

Pois é o que penso: será que o melhor caminho (e o mais justo e correto) é pedir apoio ao governo federal? Não seria o mesmo que o playboy ou a patricete de plantão fazem...

... mas se dizem independentes, e fazem isso quando precisam de grana? Correm pro papi e mami? Ou pro maridão?

CLAUDIA LAITANO escreveu FUMAÇA NEGRA (http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/08/claudia-laitano-fumaca-preta-4820325.html), e pensei o seguinte a respeito:

Isso é compreensível a quem já foi "lostmaníaco". Não seja estimulador da "fumaça preta". Tenha coragem e caráter.

A privatização (de algumas instituições) é uma solução, não um problema. Privatizar é a alternativa para tornar algo mais produtivo, profissional e eficaz.

Mais de acordo com as leis de mercado, focando como um negócio.

Ok, pode não valer para a saúde e segurança que devem ser analisadas como necessidades mínimas de um povo. 
Mas de resto, pode ser uma das soluções. A SE PENSAR. SEMPRE.


Excelente artigo! E sabe? A meleca da política é que ela torna-se uma briga pelo poder.

E não algo que deveria ser em prol do coletivo. Chato isso.

Considero que, o que o Juliano (autor do artigo acima) escreveu, vale para o país, também.

Quem sabe, menos partidos e egos, e mais coletividade filantrópica.

MENOS UMBIGO.



Empreendedorismo jovem X emprego público: Os empregos estão no fim (Ronaldo Mota // http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/a-carreira-publica-e-o-empreendedorismo-por-ronaldo-mota)

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email