O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Educação, democracia e futilidades no mundo virtual. E real.




O comportamento na web beira o ridículo.

Sempre digo que a ferramenta, é tudo de bom. Mas tem gente... tenho dúvidas que seja GENTE.


E vamos ver o que é NOMOFOBIA? Veja, da internet: "Nomofobia é um nome recente que designa o desconforto ou a angústia causados pela incapacidade de comunicação através de aparelhos celulares ou computadores."

Somos uma mistura daquilo que construímos para nós mesmos. Uma mistura de nossa vida.

Lugares, pessoas, empresas, situações. Nossa história.

Somos o que acreditamos, o que construímos, o que defendemos.

Somos o que acreditamos. Somos nossas crenças, nossos valores.

NOSSAS ATITUDES.

Nossas desculpas, nossos caminhos. NOSSAS ESCOLHAS.

Nossos amigos. Nossa família. Nossos tudo. DE TUDO UM POUCO.

Por algum motivo. Esses somos NÓS. É NÓIS. NA FITA.

E acredite: com a ira que anda por aí, democracia torna-se frágil nas redes sociais.

Somos lobos ferozes em um universo onde ninguém é constantemente, cordeiro (essa é minha).

Transcrevo parte desse excelente texto de Flávia Moraes, “ALCATÉIA”:

"São muitas as facetas da nossa impressionante selva online, por exemplo...

... a tendência das pessoas se preocuparem muito mais em registrar e publicar o que estão vivendo, do que efetivamente viverem o que estão registrando...

... está se tornando uma obsessão coletiva."

Isso nos torna muito próximos do que o filósofo e escritor Umberto Eco menciona: "A internet deu voz a uma multidão de imbecis".

Precisamos buscar a educação tecnológica. Como já tem se falado a um bom tempo, RELEVÂNCIA na internet.

E aproveitemos para ver: Chatiqueta - Dicas de comportamento no Whatsapp - Educadores (educadores.diaadia.pr.gov.br)

Antes que entremos. Ou não. Na MATRIX.


Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email