O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Ô "Dôtorrrrr" sabe das "coisa". Coisas!




Ai, meu portuguesinho! Ou "zinho"? Ai, que dói! E ainda tem o "com migo", o "agente", o "concerteza", os erros de pontuação (esquecer ponto, confundir a vírgula, entre outros errinhos básicos). Menaaaaaas. MENAS é de chorar no cantinho (e não sair nunca mais)!

CHOREI!

E para chorar, mais esse assunto: DOUTOR ADVOGADO. Ou seria ADIVOGADO?



zh.clicrbs.com.br

Cuide sempre do seu português... da sua língua-pátria. Saiba escrever, EM QUALQUER PROFISSÃO.

Saiba interpretar textos e o sentido "das coisas". Saiba comunicar-se oralmente ou por escrito. Mas...

... não seja prolixo demais (Prolixo: "Que fala ou escreve usando mais palavras do que o necessário", só prá "se fazer", porque "se acha").

E "PORFA" (por favor): não seja bossal só porque entende de algo um pouco além do que uns poucos.

Pessoas assim (como a pessoa abaixo, João Danda) merecem todo nosso respeito. Leia abaixo.



atl.clicrbs.com.br

Existem maus profissionais em todas as áreas. COM CERTEZA.

Quando li essa entrevista, tenho que reconhecer que passei a respeitar o advogado em questão. Sua argumentação é notória, e nos faz pensar.

Então, apresento essa reflexão estimulada por essa entrevista memorável (que vocês poderão ler abaixo, depois dessas minhas ponderações):

DA PROFISSÃO DO ADVOGADO

Externo minha opinião, como Publicitária que sou: advogados ou qualquer PROFISSIONAL de qualquer área, atenham-se a esses fatos:

1) Ao atender um cliente, a escolha em "pegar o caso", é sua (a não ser em casos determinados pela justiça, creio eu). Portanto, honre sua escolha. RESPEITE SEU CLIENTE.

2) Lembre que o profissional é (ou deveria ser) VOCÊ. Logo, quem tem que atender o seu cliente é você. Logo, VOCÊ deve providenciar documentos e todos os trâmites legais. Não "encarregue" ou deixe seu cliente fazer isso. CUMPRA O SEU PAPEL. E CUMPRA-SE.

3) Retorne as ligações e contatos não atendidos do seu cliente. Dê suporte, comprometa-se. Antes que ele tenha que se meter porque você não se compromete. META-SE COM O CASO.

4) Se você estudou prá isso, quem tem que dominar o assunto, é você. POR ISSO, apaixone-se pelo caso, defenda-o. FAÇA UMA ORATÓRIA nem que seja na frente do espelho. ALIÁS, olhe-se no espelho. Pergunte-se se você gostaria de ser tratado assim. NÃO SEJA ARROGANTE.

5) NUNCA atribua a sorte, a Deus ou a pretensa "incompetência das leis e de quem as julga". Na boa, se o caso não foi bem julgado, é porque VOCÊ não desenvolveu um argumento convincente. Tem muito advogado de criminoso que consegue "a soltura do réu" por uma bela verborragia. Na real, a justiça não é cega, apenas, ela escuta aquilo que é melhor desenvolvido e defendido. APAIXONE-SE E ARGUMENTE.

6) E POR FAVORZINHO: Vamos parar com essa estorinha de doutor" prá cá, "doutor" prá lá... OK, você fez o doutorado? Tá bem, é doutor... mas, na boa? Isso é tão bossal... ao menos entre nós, os "reles mortais". É BOM DESCER DO OLIMPO VEZ POR OUTRA, que tal?




Então, veja o texto que me inspirou para pensar na dura lida e vida de um advogado. Ou seria "ADIVOGADO DÔTORRRRRRR"????

Cuidado para que você não torne-se um profissional tão arrogante, que o único remédio será o velho e bom chazinho... de sumiço!

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email