O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quinta-feira, 4 de março de 2010

Pena que não deu certo. Fala sério!




Tem boneca de plástico/inflável roubando marido por aí. Como diria o Faustão: “Ô loko, meu!”

Não acredito que ainda existam pessoas que pensem assim hoje em dia. Do que estou falando?
1) De preconceito de idade (mulheres mais velhas com garotos)
2) Achar que uma relação, prá “dar certo”, precisa ser para o resto da vida

Da questão que listei como a 1, tenho as seguintes ponderações para você pensar a respeito:
- Homens sempre tiveram relações amorosas com mulheres mais novas, e a sociedade sempre aceitou isso, razoavelmente bem. Por que mulheres mais velhas não podem fazer o mesmo, em tratando-se de homens mais jovens?
- Apesar de ser favorável a ambas as situações, fica um alerta: a diferença da linguagem, gírias, conhecimentos contemporâneos de cada época, pode sim, representar um hiato na relação. Então, em ambos os casos, é preciso que se mantenham atualizações da época, prá entender o “Tia, tem Toddy?” (veja o texto do Scliar: http://www.clicrbs.com.br/especial/rs/donna/19,208,2799175,Moacyr-Scliar-Perder-o-amigo-ou-perder-a-piada-.html)

Já quanto ao item 2, quer expressão mais boboca do que aquela dita por alguém, quando sabe que um casal “se separou”? A frase “Pena que não deu certo” é tão boboca, bobinha mesmo.... como assim, não deu certo? Claro que deu! No tempo que tinha que dar! Ok, seria lindo e maravilhoso, perfeito mesmo, se realmente o “viveram felizes para sempre” ou “até que a morte os separe”, funcionasse. Mas a vida real não tem sido assim. Então, separar-se pode até ser trágico (de fato, já postei em outro texto, as três piores dores que alguém pode passar: a perda de um ente querido, a perda de um emprego ou o término de uma relação), mas essa de que não deu certo, é bobo. Porque deu certo no exato tempo que deveria dar certo. Quantos casais permanecem juntos, casados, e esses sim, não dão certo? Vivem infelizes pelos cantos e muitas vezes, compensando com outros/outras... ISSO é dar certo?

Helloooooooo. Acordem, pessoas.

E prá dar boas risadas, apresento aqui (recebi por email), os dois menores e MELHORES contos de fadas do mundo, atribuída autoria ao maravilhoso Luís Fernando Veríssimo:


Conto de fadas UM para mulheres do século 21


Era uma vez uma linda moça que perguntou a um lindo rapaz: Você quer casar comigo?

Ele respondeu: NÃO!

E a moça viveu feliz para sempre, foi viajar, fez compras, conheceu muitos outros rapazes, visitou muitos lugares, foi morar na praia, comprou outro carro, mobiliou sua casa, sempre estava sorrindo e de bom humor, nunca lhe faltava nada, bebia cerveja com as amigas sempre que estava com vontade e ninguém mandava nela. O rapaz ficou barrigudo, careca, o pinto caiu, a bunda murchou, ficou sozinho e pobre, pois não se constrói nada sem uma MULHER.

FIM!!!


Conto de fadas DOIS para mulheres do século 21


Era uma vez, numa terra muito distante, uma linda princesa independente e cheia de auto-estima que, enquanto contemplava a natureza e pensava em como o maravilhoso lago do seu castelo estava de acordo com as conformidades ecológicas, se deparou com uma rã. Então, a rã pulou para o seu colo e disse:
- Linda princesa, eu já fui um príncipe muito bonito. Mas uma bruxa má lançou-me um encanto e eu transformei-me nesta rã asquerosa. Um beijo teu, no entanto, há de me transformar de novo num belo príncipe e poderemos casar e constituir um lar feliz no teu lindo castelo. A minha mãe poderia vir morar conosco e tu poderias preparar o meu jantar, lavarias as minhas roupas, criarias os nossos filhos e viveríamos felizes para sempre...

E então, naquela noite, enquanto saboreava pernas de rã à sautée, acompanhadas de um cremoso molho acebolado e de um finíssimo vinho branco, a princesa sorria e pensava:
- Nem fo...den...do!


Por questões totalmente impensadas, por incrivelmente ter gente que encara o sexo de uma forma totalmente fora da real, é que existem tantas traições esdrúxulas... como o caso do homem que traiu a mulher com uma boneca de plástico/inflável. Isso é muito louco. E aconteceu de verdade. Veja comentário do também maravilhoso Scliar: http://www.clicrbs.com.br/especial/sc/donna/19,0,2820487,Moacyr-Scliar-O-amante-da-boneca.html

E mais, do “Planeta Bizarro”:
http://g1.globo.com/Noticias/PlanetaBizarro/0,,MUL93613-6091,00-BONECA+INFLAVEL+VIRA+PARCEIRA+EM+PROVA+DE+NATACAO+NA+RUSSIA.html

Como sempre digo: o ser humano não tem limites. Ainda mais, quando insiste em não ser humano.

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email