O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Uma tragédia para a alma: Chapecó


Somos todos. E mais que um time. Mais que uma cidade. E uma empresa. Somos humanos. E por isso, dói em cada um, de alguma forma. Somos tocados e sensibilizados, na alma.


Podemos chorar. Todos. De alguma forma. Chorar. Força para as famílias, para o clube, para a cidade.


E nós amamos vocês, Jornalistas. Profissionais da Comunicação. Que arriscam suas vidas, nunca sendo os protagonistas, mas escrevendo a história daqueles que são protagonistas. Obrigada a vocês por trazerem a informação até todos nós. Somos muito vocês, que são muito de nós. Obrigada.

Força às famílias dos que se tornaram “Anjos Verdes de Chapecó”.


E VEJA ISSO, DA INTERNET: Um diálogo dramático teria ocorrido entre a tripulação do avião da Lamia que levava a delegação da Chapecoense e a torre de controle do Aeroporto Internacional José María Córdova, nos arredores de Medellín, na Colômbia, segundo relato do tripulante de um vôo da companhia Avianca que voava por perto. As informações são da rede Notícias RCN. O tripulante da Avianca contou que o piloto da Lamia alegava dificuldades e pedia para pousar: “Solicitamos prioridade para proceder à pista, solicitamos prioridade para proceder ao localizador. Temos problemas de combustível!” – informou o piloto. 

A torre respondeu: “Temos um problema. Um avião está aterrissando de emergência.”

Procedente de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, o piloto repetiu: “Temos problemas de combustível!”

De acordo com o depoimento do tripulante, foi possível avistar as luzes do avião que levava o time brasileiro, que começava a baixar. O piloto da Lamia declarou estado de emergência, usando o código internacional para descrever situações de extremo perigo iminente: “Mayday! Mayday!”

A torre de controle, conforme o funcionário da Avianca, deu então orientações para o pouso na pista de número um e pediu detalhes sobre o problema.

“Agora temos falha elétrica total, temos falha elétrica total. Orientações para proceder à pista!” – respondeu o piloto – “Ajuda!” – gritou.

Na cabine da Avianca, fez-se silêncio. A torre de controle passou orientações para a aterrissagem do avião da Lamia. O tripulante da Avianca que testemunhava o desespero do colega perto dali contou que torcia para que o avião conseguisse pousar. "Cheguem, cheguem, cheguem!", pensava ele. 

Os apelos desesperados vindos da cabine da Lamia prosseguiram, até serem subitamente interrompidos: “Orientações para proceder à pista! Orientações para...”

O avião não respondeu mais. Os membros da equipe da Avianca começaram a chorar. 


E saiba por que um deles se salvou:

Um dos sobreviventes da tragédia com o vôo da Chapecoense, o boliviano Erwin Tumiri revelou que escapou da morte ao seguir um protocolo de segurança recomendado para acidentes aéreos. Segundo Erwin, que era um dos tripulantes da aeronave, ele permaneceu em posição fetal com uma mala entre as pernas, o que amenizou o impacto da queda.

“Sobrevivi porque segui todos os protocolos de segurança” - disse o comissário de bordo. – “Com a situação de pânico, muitos se levantaram dos assentos e começaram a gritar. Coloquei umas malas entre as pernas e fiquei na posição fetal, recomendada para acidentes.” - completou Erwin, em entrevista ao jornal boliviano La Razón.

“Pus as malas entre minhas pernas para formar a posição fetal que se recomenda nos acidentes.", disse o funcionário. Tumiri não teve ferimentos graves e deu essas declarações a caminho de um hospital onde se recupera do acidente.

Veja matérias a respeito:


E outras que podem ser úteis:


Sonhos terminam.
Mas almas continuam. Perpetuamente.


PS: Como é lindo ver a humana humanidade de um povo! Emociona. Toca o coração. Um povo que merece o reconhecimento mundial pelas atitudes com o case "Força Chape”. Um país é muito mais que suas belezas. É a cultura e postura de seu povo. O mundo é um só lugar. Que nossas divisões sejam somente "de praxe". De coração, somos um só. Por um mundo com menos divisões e muros. Sigamos esse exemplo.

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email