O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

O abraço de Ilaídes


Certas coisas, não são desse mundo.
E mais ainda, certas pessoas.

Transcrevo uma entrevista entre dona Ilaídes (mãe do goleiro Danilo, que morreu na queda do avião da Chapecoense) e o repórter Guido Nunes, do SporTV. Uma entrevista que deixou todos comovidos:

Na conversa que aconteceu dentro da Arena Condá, estádio da Chapecoense, Ilaídes responde sobre o sofrimento da perda do filho. Depois, questiona o repórter sobre o momento que ele está passando.

"Posso fazer uma pergunta", diz.

"Pode", responde Nunes.

"Como vocês da imprensa estão se sentindo tendo perdido tantos amigos queridos lá?", pergunta a mãe do goleiro. "Você pode me responder?", acrescenta, com a voz já emocionada.

"Não", afirma o repórter, igualmente comovido.

"Não, né? Posso te dar um abraço em nome da imprensa?", diz Ilaídes, tentando consolar o jornalista.

Enquanto os dois se abraçam, a entrevistada manda uma mensagem emocionante para o repórter.

"Todos da imprensa, que perderam seus amigos, que perderam aquelas pessoas que estavam lá narrando e levando alegria, foram vocês que fizeram a carreira desses meninos [os jogadores da Chapecoense], não só do meu filho", acrescentou.

Enquanto a cena dos dois se abraçando e de Ilaídes consolando o repórter era mostrada, Marcelo Barreto, apresentador do "Seleção SporTV", programa que exibia a entrevista, então pede que o estúdio voltasse à tela.

"O Guido não vai ter condições de devolver a palavra para a gente depois desse momento em que ele está vivendo. Vamos dar um tempo para o nosso repórter se recuperar desse momento muito tocante que ele viveu aí", disse.

Deus. Isso foi um presente de Deus.

Ilaídes, você não tem noção do valor desse seu gesto. Ou tem.
Almas sensíveis entenderão o recado.




Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email