O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Conteúdo é a nova relevância e o luxo do lixo




Relevância (by Internet): supremacia, destaque, importância; que tem a ver ou está relacionado com o assunto em questão; que é importante ou tem importância; é uma característica daquilo que se dá importância, de grande valor ou interesse, aquilo que é essencial ou indispensável.

Bem, saber o que escrever, e escrever o que é relevante, será um dos grandes patrimônios da humanidade. Ao menos, dos que escrevem. E DOS QUE LÊEM O QUE SE ESCREVE.

Por que associei com o luxo do lixo?

Caminhamos para um futuro focando a sustentabilidade, algo que se fala tanto e que já ficou chato de tanto se falar. Porque isso é o mínimo que se deve fazer. Falar menos, fazer mais. Veja o que se fala:

Desenvolvimento sustentável é o desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, garantindo a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações. É desenvolvimento que não esgota os recursos para o futuro.

Essa definição surgiu na Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pelas Nações Unidas para discutir e propor meios de harmonizar dois objetivos: o desenvolvimento econômico e a conservação ambiental. E mais aqui: http://www.wwf.org.br/

E sobre quem é exemplo de aproveitamento do lixo, tornando-o um luxo, veja: http://planetasustentavel.abril.com.br/noticia/lixo/conteudo_246329.shtml

Ou seja, aproveitamento e reciclagem, são altamente relevantes. Logo, relevância deveria ser algo importante para muitas pessoas, embora o que seja relevante prá mim, pode não ser para outros. Acho que por isso, existem confrarias dos apaixonados por sei lá o que, que cativam uns, e não cativam outros.

Para Arthur da Távola (foi um advogado, jornalista, radialista, escritor, professor e político brasileiro), talvez essas coisas sejam relevantes:


Coisas que a vida ensina depois dos 40



Amor não se implora, não se pede não se espera... Amor se vive ou não.

Ciúmes é um sentimento inútil. Não torna ninguém fiel a você.

Animais são anjos disfarçados, mandados à terra por Deus para mostrar ao homem o que é fidelidade.

Crianças aprendem com aquilo que você faz, não com o que você diz.

As pessoas que falam dos outros pra você, vão falar de você para os outros.

Perdoar e esquecer nos torna mais jovens.

Água é um santo remédio.

Deus inventou o choro para o homem não explodir.

Ausência de regras é uma regra que depende do bom senso.

Não existe comida ruim, existe comida mal temperada.

A criatividade caminha junto com a falta de grana.

Ser autêntico é a melhor e única forma de agradar.

Amigos de verdade nunca te abandonam.

O carinho é a melhor arma contra o ódio.

As diferenças tornam a vida mais bonita e colorida.

Há poesia em toda a criação divina. Deus é o maior poeta de todos os tempos.

A música é a sobremesa da vida.

Acreditar, não faz de ninguém um tolo. Tolo é quem mente.

Filhos são presentes raros.

De tudo, o que fica é o seu nome e as lembranças a cerca de suas ações.

Obrigada, desculpa, por favor, são palavras mágicas, chaves que abrem portas para uma vida melhor.

O amor... Ah, o amor... O amor quebra barreiras, une facções, destrói preconceitos, cura doenças... Não há vida decente sem amor! E é certo, quem ama, é muito amado. E vive a vida mais alegremente...


Para Dóris foi relevante escrever isso. Espero que para você, seja relevante, ler.


Mas a verdade é que, relevante prá você ou não, ter quarenta anos é legal. E o que não é relevante prá você hoje, pode ser amanhã. Como o lixo. Ou o luxo. Ou ambos, associados e completamente juntos.

Um comentário:

Cami *-* disse...

Muitas empresas falam sobre sustentabilidade, mas elas próprias não fazem nada sobre o assunto, como colocar filtros etc...
Isso tem sido um assunto muito comentado, mas ainda não é posto em prática.
Muito boa postagem. Segui seu conselho do poema... Se quiser, está la no meu blog.
Beijos
Camile.

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email