O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Novos hábitos mudam índices de inflação


Gentes, isso é bem importante, informação quente e oportuna, do momento. Não tem muito o que comentar, tem que acompanhar e prever conseqüências e comportamentos que mudarão no consumo. É se preparar e absorver as mudanças que já chegaram. Veja, encontrei na internet:



Institutos de pesquisas incluem nos cálculos do custo de vida as mudanças no padrão de consumo dos brasileiros



Os brasileiros estão gastando menos com alimentação, mas as despesas com serviços, como energia, água e telefone, aumentaram. Muitos tiveram de substituir a escola particular dos filhos pela rede pública, passaram a gastar mais com saúde e adquiriram novos hábitos, como usar pager, navegar pela Internet e assistir à TV por assinatura. As alterações na vida cotidiana foram detectadas nos levantamentos para calcular os indicadores de custo de vida apurados pelos principais institutos de pesquisas do país.

A mais recente mudança é o surgimento da multa de trânsito como um gasto importante no orçamento das famílias brasileiras, incluída na Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), da Fundação Getúlio Vargas (FGV). As multas aumentaram de peso na média de gastos apurada pela FGV, que calcula o Índice Geral de Preços de Mercado (IGP-M), um dos indexadores mais usados. É a primeira vez, desde 1947 – quando a FGV começou a medir a inflação – que esse item é incluído na pesquisa, atualizada a cada cinco anos pela instituição.

Pesquisas como a POF são usadas para detectar os produtos e serviços mais consumidos pelas famílias que respondem ao questionário. Os mais citados ganham um peso correspondente a sua importância no cálculo da inflação. Por isso, as frias estatísticas acabam por revelar a intimidade do país. As POFs são feitas periodicamente, mas o Plano Real e a abertura aos importados envelheceu mais rapidamente as pesquisas anteriores a 1994.

De acordo com o levantamento da FGV, a multa representa 0,25% da inflação mensal, um percentual que não é baixo, comparado a itens como o feijão preto, ao qual se atribui peso de 0,17%. Segundo os economistas da FGV, a mudança é resultado do aumento da fiscalização depois da entrada em vigor do novo Código Nacional de Trânsito. Outra novidade é a inclusão do automóvel zero quilômetro, com peso de 1,10% – reflexo da renovação da frota nacional estimulada pelos carros importados – entre os itens que mais pesam nos orçamentos familiares.


Produtos e serviços incluídos e excluídos nas pesquisas de custo de vida (Ibge/Iepe/FGV)

O que entra
Pão francês 100g
Produtos dietéticos
Alimentos congelados
Internet
Microcomputadores
Mensalidade de TV por assinatura
Multiprocessador de alimentos
Pager
Os aumentos de peso na composição dos índices: serviços essenciais (água, energia, telefone), aluguel e saúde

O que sai
Pão francês 500g
Máquina de escrever
Máquina de costura
Loteria esportiva
Peixe fresco
Tecido para confecção
Sacos de lixo
As reduções de peso na composição dos índices: alimentação, educação e vestuário


Ah, a imagem desse post até que tem a ver e é divertida: já que as pessoas passam a consumir mais, as vaquinhas, com medo de serem as escolhidas, fazem a sua própria contrapropaganda. Prá salvar a própria pele.

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email