O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Orgasmo para a alma e marcas emocionais


É impressionante como é saboroso ler um texto inteligente, bem humorado, densamente bem escrito. Textos que são um orgasmo para a alma. E mais impressionante, é como palavras podem inspirar novas palavras, e serem completamente, novas ideias. Lindo, isso. Sabe, tenho vários amigos que escrevem muito bem. E hoje, vou indicar um deles, tá bem? Se quiser, conheça seu blog: http://herculanoneto.blogspot.com

Mas afinal, por que escrevemos? Poemas ou textos corridos?

Para ser mais gente, gente que faz... a diferença... gente que pensa... gente que vive... para respirar gente. Para fazer valer a pena... para estar próxima de pessoas que valem a pena.

E as marcas (como sempre tenho dito em aula, ou para amigos, ou no trabalho de marketing e relacionamento) estão e precisam estar cada vez mais relacionadas com a emoção, para diferenciarem-se entre si e permanecerem como memes na cabeça das pessoas. Pessoas consumidoras atuais ou não dessas marcas.

Veja o que Marc Gobé considera os 10 mandamentos para criar marcas emocionais (Autor, designer, futurista e cineasta, Marc Gobé é o presidente da Emotional Branding LLC. Seu bestseller Emotional Branding (lançado no Brasil como A emoção das marcas) foi traduzido para 17 línguas e deu início a um dos movimentos mais poderosos do marketing moderno em todo o mundo por trazer o foco para os consumidores como o poder máximo em estratégias de branding. Na obra, Gobé sustenta que o sentimento dos clientes pela marca é mais importante do que o conhecimento deles sobre a empresa):

1. De consumidores para pessoas – Clientes não podem ser tratados como alvos a serem atacados, é preciso construir relacionamentos com eles.

2. De produtos para experiências – Proporcionar experiências será vital, pois produtos atendem a necessidades e experiências satisfazem desejos.

3. De honestidade para confiança – Honestidade é obrigação. As marcas devem ir além, conquistando confiança, para gerar envolvimento e intimidade.

4. De qualidade para preferência – Para obter sucesso, não bastará ter qualidade reconhecida. Será preciso perseguir a preferência do público.

5. De notoriedade para aspirações – Ser conhecido não significa ser amado. Para ser desejada, a marca precisará refletir as aspirações dos seus clientes.

6. De identidade para personalidade – Para se diferenciar, além de uma identidade clara, as marcas devem ter uma proposta, caráter e carisma.

7. De funcionalidade para sentimento – Mais do que ser funcionais, os produtos devem proporcionar experiências sensoriais através do design.

8. De ubiquidade para presença emocional – Alta visibilidade não é mais suficiente. As marcas devem buscar contatos emocionais com as pessoas.

9. De comunicação para diálogo – Mais do que discursar através da comunicação tradicional, as marcas precisam entrar na vida de seus clientes.

10. De atendimento para relacionamento – Atender bem é só uma tarefa de venda. Estabelecer relacionamentos é reconhecer a importância do cliente.


Emocione e emocione-se. Orgasmos para a alma. Como a imagem desse post.

Um comentário:

Por que você faz poema? disse...

Espero sempre poder deixar minhas marcas pelo caminho, embora eu ainda não saiba por que escrevo, ou faço poemas. Valeu!!!

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email