O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

sábado, 4 de maio de 2013

Almas se reconhecem pelo cheiro



Sabe, nunca gostei muito de poesia (quer dizer, não sou fã incondicional de poesia, melhor dizendo). Melhor dizendo ainda: prefiro crônicas poetizadas. Crônicas poetizadas? Não sei se existem, mas se não existem, criei a expressão. Pronto e ponto. Escrevo mais a respeito, amanhã.

Amo os Pinguins de Madagascar. Veja: http://www.youtube.com/watch?v=bmWy5mXq9bU

Os caras são “OS CARAS”, né mesmo? Queridinhos, fofos.



Mas porque eu comecei com isso? Ah, tava a fim, uai!  Acho que porque hoje pela manhã, enquanto cozinhava (sim, eu cozinho e gosto!), estava ouvindo/vendo os fofoletes. E aliás, amo alguns desenhos. Eles nos libertam a alma, já reparou?

Música é outra coisa poderosa que liberta a alma. E já reparou que ela aproxima as pessoas? Por isso, não vale a pena fingir que você gosta de uma ou outra música prá agradar. Ou você gosta, ou não. Eu nunca fui muito apegada a músicas em si, mas a gêneros musicais, sim. Quem me conhece, sabe que eu teria uma síncope ouvindo músicas muito chorosas, aquelas romantiquinhas básicas, do tipo italianas dor de barriga (só de pensar, me dá uma coisa triste na alma, sim...). Acho que você pode “romantizar” um momento com vários tipos de músicas, inclusive eletrônica. É uma questão de sensibilidade.

E como dizia um ex namorado queridão, se você tá triste, “Ouvir música de fossa só vai fazer você “cortar os pulsos”, não concorda? Então, põe uma música power nesses momentos, alegra a alma!”



E falando em alma, uma teoria que tenho é que almas tem cheiro. COMO ASSIM? Sim, almas tem cheiro. E não estou falando somente das almas desencarnadas ou daquelas que passaram dessa prá melhor, não importa qual a sua crença. A questão é que nossa alma, a minha inclusive, tem cheiro. Exalam cheiros. Assim como nossos corpos, nosso jeito de pensar. Nossa forma de encarar o mundo. Exalamos cheiros.

Percebemos isso nitidamente em crianças (sinto perfeitamente em meus sobrinhos). Elas ainda exalam seu cheiro próprio sem maior pudor ou freio (pooor favor, eu não tô falando aqui de pum, pooor favor). A medida que crescemos, a gente pode ir perdendo... ou não. Depende de nossos sentidos, precisamente ter um olfato apurado. Cheiro é tudo.

E creia ou não, mas a afinidade que você pode ter com alguém, pode ser oriunda desse sentido tão importante, e nem tanto explorado: o sentir. O olfato. O cheiro.

O perfume natural é algo que é inexplicavelmente único, visceral e enigmaticamente sincronizado com você e aquelas pessoas que de alguma forma, estão unidas a você por laços mágicos.

Por isso que cozinhar envolve antes do paladar, o olfato. E lembre que esse texto começou por uma lembrança saborosa da manhã, onde desenvolvi minhas aptidões gastronômicas, incentivando então, todos os sentidos. Especialmente as papilas olfativas.

Preste mais atenção ao olfato: ele nos remete a infância, a amores perdidos, situações maravilhosas, aventuras vivenciadas, amores realizados. Cheire mais. Aprecie mais os perfumes da vida. Respire fundo e deixe o cheiro entrar. Lembranças. Dessa e de outras.

E para quem não conhece os 5 sentidos, os apresento e o que eles representam:

Tato: sentimos os objetos, sentimos o calor ou frio.
Audição: captamos e ouvimos sons.
Visão: vemos as pessoas, observamos contornos, as formas, cores.
Olfato: identificamos os cheiros ou os odores. E ATÉ AS PESSOAS.
Paladar: sentimos os sabores.

Ah, e olha só:

Uma curiosa pesquisa encomendada a consultoria OnePoll, revelou quais os tipos de odores que os homens e mulheres mais apreciam. A pesquisa contou com a participação de mais de 4.000 pessoas:

1º. Pão fresco
2º. Lençóis limpos
3º. Grama recém cortada
4º. Flores frescas
5º. Café acabado de ser moído
6º. O ar fresco depois da chuva
7º. Baunilha
8º. Chocolate
9º. Peixe e batatas fritas
10º. Bacon frito

Agora eu quero saber: Qual o cheiro que deixa VOCÊ FELIZ? Escreve, conta!

Aguçe seus sentidos. Liberte-os. Aprecie-os sem moderação.

Ah, agora tô com cheiro de... bergamota. Até o cheiro de bergamota dá prá apreciar. Sentindo o sol. E a grama. E a bergamota, muito forte.

2 comentários:

Por que você faz poema? disse...

Crônicas póeticas existem, e como existem. Cheiros? Suor.

Dóris Hess disse...

Considero que seja mais que suor, amigo querido. Mais que suor, apenas. Beijos!

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email