O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Mulheres que traem e mulheres bonecas


 
Fico impressionada que nos dias de hoje, com tanta informação e TEORICAMENTE pessoas focadas em “abertura” da mente, ainda se discuta isso. Sim, a traição de uma mulher pesa mais socialmente do que a de um homem. Desculpe a quem não percebeu isso, mas é fato. Infelizmente. Absurdamente.

Na real, trair não é legal em nenhuma circunstância, vamos combinar. Mas existem muitas traições, e não somente a das mulheres. De amigos e amigas, de pais e mães e filhos, de parentes e professores, de ideologias, traições profissionais e a nossas convicções. Mas ei, quando uma mulher conhecida socialmente (ou não, famosas ou não) trai a seu parceiro amoroso, com certeza, a condenação moral é maior. Seja de forma ostensiva ou velada, as próprias mulheres condenam mais as mulheres que os homens aos homens.

E para o traído, o peso de ser o “corno” sempre é maior do que ser a “corna”. Putz, essa palavra é tão feinha, não concorda? Vamos substituí-la por traídos e traídas, combinado?

Lembram do caso da atriz Kristen Stewart, a Bella, de Crepúsculo? Prá quem não viu ou sabe: http://ego.globo.com/ego-teen/noticia/2012/10/caso-com-diretor-nao-seria-primeira-traicao-de-kristen-stewart.html

Gostem ou não gostem, de forma camuflada ou não, as pessoas tem uma atitude mais reprovadora com AQUELA que trai do que com AQUELE que trai. Será porque a mulher é mãe? Mas o homem, não é pai? É mais importante ser mãe que pai? Hello. Hello.

Não sei. Mas é preciso pensar a respeito. E ter a mesma (ou não) rigidez com as mulheres que traem assim como para com os homens que traem. Mesmo peso, mesma medida. Hello. Hello.

Pode ser porque ainda existam aqueles e aquelas que admiram a beleza feminina de forma meiga e plácida, como se mulheres necessitem ser belas como bonecas? Êpa, e vejam que tem pessoas que apreciam isso: http://www.mundodastribos.com/mulheres-que-parecem-bonecas-fotos.html

Uma coisa é nos identificarmos com bonecas e personagens. Diferente, bem diferente, é nos tornarmos um deles.

Gostei de um blog (veja http://maluthevoice.blogspot.com.br/2011/10/mulheres-de-plastico.html) em função de um poema que transcrevo:

Mulheres de plástico.

Mulheres com plástica.

Bonecas não infláveis.

Robotizadas.

"Roubatizadas"...

Compradas nas clínicas.

Estéticas meninas,

sem rugas

ou imperfeições.

Perfeitas pros machos:

submissas,

com cara de tacho

e seios rotundos,

bunda empinada.

Recheio? Que nada!

Sem pensar profundo,

risos e trejeitos,

cabelos tingidos

e olhos fingidos

como a sua alegria...

Querem um provedor.

Essas bonecas,

infláveis,

conforme o ego

do comprador.


Sei lá. Isso tudo é tão polêmico e controverso, que deixo você pensar... silêncio para pensar. Precisa?

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email