O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Classe média? Hello, é classe C




Pessoas, vou dizer para vocês: a classe média é a bola da vez. Crescendo em função da oferta de crédito e do aumento do conhecimento (já repararam o número de escolas técnicas e faculdades que cresceram nos últimos anos?), eles e elas não param de querer consumir. Eba, então.

Estive numa palestra da Editora Abril, que apresentou a pesquisa “A mulher da classe C, Hábitos de Consumo” e registro aqui, alguns pontos:

Perfil da classe C:

- Os filhos estão estudando mais que os pais, investimento em educação (80% tem mais escolaridade que os pais) = pessoas mais críticas ao consumo e ao que consomem
- A imagem da classe C está muito similar a classe B = quebra de paradigmas, comunicar maior valor agregado
- Em 1993, a classe C era 30% da população; em 2009, é 52% = mais da metade da população
- De 2003 para 2008, 20 milhões de pessoas subiram p/ a classe C = grande filão de consumo
- 36 milhões de pessoas (no BR) subirão da classe C até 2014 (projeção FGV) = é muita gente com desejo de consumo!
- O BR é a nona economia no mundo; até 2050, passará a QUARTA! (by Goldmann Sachs) = consumo!!!
- A INCLUSÃO está acontecendo pelo aumento de estudo e as facilidades de crediário = pessoas mais fiéis pela relevância da marca

Dados da pesquisa:

Amostra: 925 questionários via web + 20 análises comportamentais in loco (vivencial), realizada de 09 a 11/2009, com mulheres de 20 a 49 anos, da classe C (considerada média salarial até R$ 4.806,00 (renda familiar))

Mulher da classe C nos últimos 05 anos:

- Passou a se dar muito mais valor, na filosofia “EU ME AMO”
- A internet passou a ser uma ferramenta de pesquisa e relacionamento
- Nivel de exigência e frustração aumentaram: sabe o que quer, quando quer e como quer
- Quer ouvir a verdade na comunicação
- Está mais consciente do investimento da compra e desconfiada/atenta com relação aos produtos
- A partir de 2010, irá investir mais em turismo e decoração
- 15% acham a casa bonita, mas 81% vai melhorar a casa, deixando-a mais bonita e aconchegante
- O que ela mais gosta de comprar? Roupa, acessórios e perfumes
- O que ela não busca: a última moda
- O que ela busca: mais qualidade no básico e roupas que expressam seu estilo
- Marca serve como aval para o acerto na compra: fortalecimento do branding
- Busca a saúde e bem estar
- Descobrindo novos ingredientes, ampliando e qualificando o cardápio
- Alimentos prontos: facilidade e rapidez para se dedicar a ela mesma e a casa, mas a casa como extensão de sua personalidade
- Benefícios dos produtos: selos de qualidade = saúde e atestado de produto ecologicamente correto = garantia de futuro
- Esse “novo mundo” não é o mundo original dela; logo, quem a ajuda a entendê-lo, estará com ela para sempre = a marca terá relevância
- Dá muito valor ao espaço onde vive
- 47% vivem em casa própria; 53% em casa alugada; 65% gostam da sua casa
- Quer permanecer no bairro: (pertencimento e conveniência) = ações locais tem relevância
- 81% não sairiam do seu bairro, mas melhorariam a casa
- Sonhos de consumo com relação a casa: 87% querem incrementar a cozinha; 64% aumentar cômodos; 49% fazer reformas; 28% ter um jardim
- Objetos para deixar a casa mais bonita (desejo de compra): 54% roupa de cama; 53% sofá/poltrona/capa sofá; 50% cortinas; 46% armários; 42% tapetes; 40% quadros
- Marcas premium em menor escala, mas estão lá, na casa dela...
- Esteticamente, a classe C e B estão muito parecidas... isso denota o mesmo desejo de compra!

O que acontece quando mudam a classe social?

- Quer os desejos satisfeitos...
- É aí que entra a marca!!!
- Perceber a oscilação da classe B e C: são QUASE as mesmas!
- Classe C tem bom gosto, tem visão, analisa, critica e investe (a “bala na agulha” é uma questão de conquista de crédito de $).
- E é fiel, quando a marca tem relevância para ela.

Lembrando:

- A classe C é a porta de entrada para a classe B, porque a grande tendência mundial, é a classe C tornar-se B a médio-longo prazo; uma vez a conquistando, estamos com ela sempre. Se não fosse assim, não existiria tanta marca querendo entrar no Brasil...
- O consumidor dessa classe é apaixonante! Gera muito trabalho de atendimento, marketing, comunicação, mas é mais fácil de medir sua satisfação, porque além de ser mais fiel, é mais verdadeiro nas suas análises.

Perceba as mudanças do mundo. Sem preconceitos. Ou pré-conceitos.

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email