O que você encontra aqui?

Coisas do mundo e conceitos da autora, que tem uma visão contemporânea do comportamento humano.

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Quem é você na gincana da vida?


AMO GINCANAS. Gincana “é um conjunto de tarefas disputadas entre grupos diversos, com o mesmo objetivo final. As gincanas podem ser realizadas por diversos tipos de competições onde os concorrentes enfrentam várias provas, com obstáculos que dificultam as tarefas.”


A VIDA NÃO ESTÁ PARECENDO UMA GINCANA? Mas na real, o que importa é trabalhar em equipe.



CONFLITO DE GERAÇÕES? NANANINANÃO!

Um amigo meu, “dia desses”, levantou a seguinte questão:

"Tenho ouvido mais queixas do que nunca, de parte de RHs e de executivos, em relação à falta de garra, foco, atenção e compromisso da Geração Y"...

Eu escrevi o seguinte, no face:
"E o que falar da geração Z, que já está no mercado?

Bem... algumas questões inerentes a alguns Y´s: falta de comprometimento + não saber trabalhar em equipe + ansiedade do "quero já AGORA MESMO"... mas tem uma coisinha... a culpa também é nossa, dos mais velhos... faltou falar mais, agir mais, transferir menos as responsabilidades...

E acho que não se trata mais somente da geração Y: vivemos a época da frivolidade... achando que tudo se resolve com tecnologia. Que na real, é só a ferramenta. Ainda devemos ser o que somos: personas. Não robozitos."

Não basta ser bom no digital. Tem que ser bom analogicamente também. TODAS as gerações (não importa se baby boomer, x, y, z ou os novos alphas) que entenderem isso, serão OS e AS caras!




GERAÇÕES e seus conflitos... o problema atual é das gerações jovens? Não se trata de uma geração: trata-se de uma época.

Se falarmos de uma geração, fica aquela coisa de velho... "No meu tempo, as coisas não eram assim."

Bulshit.

Não existe essa de tempo. E principalmente, as coisas não eram melhores antes.

Agora, só estão mais visíveis. Claras. Estampadas.

Todos estamos mais fúteis. Alguns percebem, outros preferem fazer de conta que não enxergam, prá continuar agindo assim.

Tem gente bem jovem postando coisas sensacionais, e gente mais "passada" postando completas ignorâncias. Pessoas que eu conheço na vida real, as considerava "cabeças" e vejo que hoje, são mais é "cabeçudas."

A questão é: o problema não está mais só na geração Z. Tem muita gente da X e Baby Boomers agindo assim.

Estamos efêmeros. Avulsos. 

Isso tem volta? Na boa, sei não. Ah, estou indo porque estão me chamando prá uma selfie. Fui. 
HELLO.



Veja o texto “EU NÃO VOU RESPONDER NO WHATSAPP” (PAPO DE HOMEM): http://www.papodehomem.com.br/eu-nao-vou-responder-no-whatsapp/

R E L E V Â N C I A. 

Nem tudo se resolve pelo What´s. Ou Face. Ou seja lá o que vier.

Ou torpedo. Ou Msn. Ou todos aplicativos e redes sociais que já faleceram.

Ainda tem coisas que devem ser resolvidas pelo telefone. E que não seja por uma ligação a cobrar.

Amei o texto acima. 

Sou da Web, amo isso aqui. Caso contrário, não estaria escrevendo exatamente, por aqui.

Mas vamos combinar: HELLO. Nem tudo se resolve por aqui.

Menos ansiedade, maior relevância, maior educação para as redes sociais. Educação para o USO dela (como FERRAMENTA) e como ETIQUETA SOCIAL.

E sim, sei que a grande "culpa" disso é nossa, dos Publicitários, que desenvolvemos produtos e mais argumentos tecnológicos a todo vapor.

Mas EITA, calma lá. Falemos sobre ETIQUETA TECNOLÓGICA. RELEVÂNCIA.






E A RAIVA NA WEB?

Sabe "o que que"? NÃO TÔ ENTENDENDO!!!

Tenho observado, e não é de agora, uma coisa "estranha": as pessoas expressam uma raiva DESnecessária na web.

Comentários indescritíveis de ira/raiva/ódio surreais por aí. NO COMMENTS. É ISSO. Na vida real, elas são educadas e tal. Mas na web... e sabe o que mais?

Postam observações não tão bacanas, ofensivas até. Seja nas redes sociais mais privadas, tipo facebook ou ainda em comentários de blogs, portais de notícias...

E sabe o que é completamente louco? Postam isso em perfis que não são os seus, no perfil de outros. ISSSSSSSO! POR ISSO:



"Haters é uma palavra de origem inglesa e que significa "os que odeiam" ou "odiadores" na tradução literal para a língua portuguesa. O termo hater é bastante utilizado na internet para classificar algumas pessoas que praticam "bullying virtual" ou "cyber bullying"."

Então, inicio o "XÔ, HATERS. CAIA FORA DAQUI!"


IRA E PROBLEMAS DE PORTUGUÊS

A cada dia, fico mais impressionada com a falta que uma aula de português faz. 

E nos últimos anos, ou muita gente faltou a essas aulas, ou nunca percebeu o seu valor.

Ou ainda, estamos vivendo uma época de profunda ira. Uma ira que não pode vir de coisa boa.

Vem lá de baixo. Vem do "demo". É, vem de algum lugar bem quente. Só pode.

Falo isso, porque não consigo entender. Não dá mesmo.

Esse texto abaixo do Tulio Milman é perfeito. MUITO ÓTIMO. E concordo com ele.

Quem não consegue entender que ele não defende nem um lado nem o outro? Que parte você não entende? Sabe, tenho visto tanto ódio irracional e infantil por aqui (mundo virtual) que não dá prá entender.

Mas acho que o Túlio "matou a charada": interesses pessoais. Puro "só enxergo meu umbigo."

Gente!!! Hello!!! Você não precisa estar de um lado ou de outro. Não existem lados nessa questão.

Qualquer situação, não é boa. 

A "roubalheira" política não somente nos prejudica, nos desmoraliza.

Mas EITA: achar que sair para a rua é uma coisa positiva, não! Pode ter-se tornado necessária, aos olhos 
de alguns.

MAS NÃO É UMA SOLUÇÃO LEGAL: significa que não conseguimos dialogar de forma mais pacífica, essa é a verdade.

Como disse o Túlio Milman: "Inclua-me fora dessa". 




E como falei no início desse post: a vida pode ser uma gincana. Em um verdadeiro “país das maravilhas”. E quem é você, nessa aventura?


Alice? O Chapeleiro Maluco? A Rainha Branca? A Vermelha?

Nenhum comentário:

EBAAAA! Bom te ver!


Penso, logo, existo. E... se você está aqui, quer saber como eu penso. Se quer saber como eu penso, no mínimo, é curioso.


Curiosos ALOHA fazem bem para o mundo. Então, é nós no mundo, porque não viemos aqui a passeio!


Busco uma visão de longo alcance, sem aceitar verdades absolutas, preservando valores ALOHA, que são o ideal para um mundo mais honesto e verdadeiro.

Assuntos desse blog

Siga-me por email